DIRCEU DETROZ

 -  - DIRCEU DETROZ
Total Visualizações: 756661
Texto mais lido:
MATINÊ - Total: 1669
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 3017
10 Autores mais recentes...
SIDNAIDE DALINA DOS SANTOS
JOSE HENRIQUE SANTOS
ELIZANDRO APARECIDO ROCHA DOS SANTOS
MARIA DE LOURDES ALVES RIBEIRO FIDELES
FELIPE RAFAEL DOS SANTOS
MARIA EDUARDA BARBOSA CASTRO
ALCILEIA
LARA FÁBIA SCHUNCK
EMILLY SCHWAMBACH UHL
WESLAYNE HOLLUNDER PESSOA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 5333736
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 1018949
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 816690
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 756661
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 420339
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 216863
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 144666
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 111652
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 103035
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 93971
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 506
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

A tecnologia da seita ao céu

Em dois livros de ficção a tecnologia desempenha papel de coadjuvante na trama. Nos dois, a tecnologia é o telefone. À maneira como os humanos usam o telefone nos dias atuais, pode ir de gravar a iminência de um crime com o quase assassino caindo do penhasco para a morte, até causar uma histeria mundial.

A escritora M. A. Bennet constrói uma trama interessante em “A Caça” (Arqueiro). Uma parte se passa numa escola onde estudam filhos de pais milionários. Outra parte numa moradia estilo aristocrática. Destas que parou no tempo com centenas de serviçais uniformizados sempre disponíveis para servir os convidados. Alguns para vigiá-los.

De um lado estão os seis medievais. Três rapazes e três moças com a missão de mandar na escola. Para os medievais toda a tecnologia do mundo é abominável. Os do outro lado são conhecidos como “selvagens”. Podemos escolher um lado. Eu me juntei aos selvagens onde está a personagem Greer que narra os acontecimentos em primeira pessoa. Divertido é como a Greer intercala cenas de filmes famosos na sua narrativa.

Entre eles a Greer, três selvagens recebem convites dos medievais para um fim de semana de “caça, tiro e pesca”. Depois de séculos praticando seus crimes da mesma maneira, desta vez, as coisas dão erradas para os medievais. O telefone de última geração aparece só no final vencendo a batalha. O poder outra seita assume.

O seu telefone toca. Quem ligou você? Um dos seus entes queridos que morreu e você acredita esteja no Céu. Você deve espalhar o milagre e contar ao mundo que o Céu é um lugar lindo. Assim começa “O Primeiro Telefonema do Céu” de Mitch Albom (Arqueiro), que conta na trama várias curiosidades sobre Graham Bell.

No princípio o “milagre” pode ser lindo. Albom segue outro caminho. O de mostrar a capacidade dos humanos em transformar o lindo em algo extremamente feio e perigoso. Quem acende a fagulha de fogo neste rastilho é a mídia. Um fio muito fácil de se romper é o que divide a fé da histeria.

Albom também nos coloca para refletir sobre os dilemas e conflitos da fé. Imagine ser você um sortudo que recebeu um telefonema do céu. Um dia, você faz uma visita a um amigo internado no hospital. Depois de semanas lutando pela vida, ele não corre mais o risco de morrer. Ele implora, você não resiste. Conta-lhe o que ouviu sobre as belezas do céu. Comum aos humanos, aumenta as belezas por sua conta e risco. No outro dia você fica sabendo que seu amigo morreu. Você é um assassino por induzi-lo a morrer?

Com a tecnologia que dispomos, tudo o que falamos fica gravado. Nas mãos de mal-intencionados nossas frases podem ser usadas fora de contexto com infindáveis objetivos. Até para criar milagres e no seu rastro histeria humana. Talvez, chegará o dia em que tecnologia deixe de ser a coadjuvante da ficção para se tornar a vilã da vida real.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de DIRCEU DETROZ:
10% humano Autor(a):
A "IA" NÃO SERÁ UM MENINO BONITO Autor(a):
A ALMA A SINGULARIDADE E O FUTURO Autor(a):
A causa da ciência Autor(a):
A CHEGADA Autor(a):
A CIÊNCIA ACIMA DE TODOS Autor(a):
A CULPA NÃO É DOS OSSOS - Crônica escrita em 2014 Autor(a):
A década revolucionária Autor(a):
A descoberta da Terra Autor(a):
A EQUAÇÃO DA ALMA Autor(a):
A esperança e a dor Autor(a):
À ESPREITA Autor(a):
A ESTRANHA INTELIGÊNCIA Autor(a):
A falta de sorte deles Autor(a):
A garota de Sugar Beach Autor(a):
A garota dos coturnos voltou Autor(a):
A GENÉTICA DIVINA Autor(a):
A História e a lenda Autor(a):
A IA e o xadrez Autor(a):
A ideologia dos algoritmos Autor(a):
A ideologia e a cultura Autor(a):
A INDUSTRIA GENÉTICA NÃO É FICÇÃO Autor(a):
A INFÂNCIA DOS LIVROS Autor(a):
A LIZZ DO DIR Autor(a):
A MAÇA DO CONHECIMENTO Autor(a):
A MENINA NA JANELA Autor(a):
A morte da morte Autor(a):
A negação dos radicais Autor(a):
A NOITE DE ONTEM Autor(a):
A NOSSA IDADE DAS TREVAS Autor(a):