Total Visualizações: 197948
Texto mais lido:
SIMPLESMENTE LIZZ - Total: 667

Amigos Recentes

1121 THALYA SANTOS622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO385 ANDRADE JORGE477 ADEMYR BORTOT587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT284 MARLI  FIORENTIN3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL444 DRILLY MANFRE
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 190 Todos os textos de: DIRCEU DETROZ
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A descoberta da Terra


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Num momento em que instigados por ideologias a seita dos que negam a ciência tem ganho milhares de novos adeptos. Em que assistimos os terraplanistas saírem das suas cavernas primitivas e se incorporarem a esta seita, se comemora os 500 anos do início da expedição do navegador português Fernando de Magalhães.

A viagem de Fernando Magalhães é considerada um dos maiores acontecimentos da humanidade. Alguns historiadores dizem ser maior do que a chegada do homem à Lua. Magalhães não apenas contornou o planeta por mar pela primeira vez. Mais do que provar ser redonda, o português teria feito a “descoberta da Terra”.

Para nós que hoje usamos o GPS até para ir a próxima esquina, é impossível imaginar a coragem daqueles homens aventureiros. Eles não viajavam em modernos e confortáveis transatlânticos. Enfrentavam tempestades, fome, sede, calor, frio e doenças. Havia naufrágios batalhas e motins. A punição aos rebeldes era o esquartejamento.

O jornal A Folha de São Paulo do domingo passado trouxe uma excelente reportagem sobre a viagem de Fernando Magalhães. Diria ser bem mais do que uma reportagem jornalística. É uma autêntica aula tanto de história quanto de geografia. Dessas que os livros escolares não se propõem a contar. Então, vale a pena procurá-la e lê-la

A frota de Fernando Magalhães composta por cinco naus e 243 homens partiu da Espanha em 20 de setembro de 1519. Dois dias após o Natal daquele ano chegou na costa do Rio de Janeiro. Negociando com os indígenas, compraram carne de anta e um fruto de sabor doce. Seria mais tarde batizado de abacaxi.

Em junho de 1520 a nau Santiago naufragou. Em outubro mesmo ano, a nau San Antônio deserta e retorna à Espanha. Ao se depararem com um mar calmo batizam o mesmo de Oceano Pacífico. Em 27 de abril de 1521 Fernando Magalhães é morto numa batalha. Juan Sebastian Elcano assume o comando da frota. Com a tripulação reduzida a nau Concepción é queimada.

Se Fernando Magalhães não tivesse morrido, possivelmente a frota teria retornado. Então coube a Elcano que seguiu adiante a glória final da volta ao mundo. Após chegar com duas naus nas ilhas Molucas em dezembro de 1521, só uma estava em condições de seguir viagem.

Em 6 de setembro de 1522, a nau Victória com o casco perfurado e apenas 18 homens com ferimentos mal curados e magros chegou à Espanha. Desembarcado suplicaram por velas de cera. Queriam acendê-las nas igrejas agradecendo aos céus pelo retorno.

O feito de Fernando Magalhães e Juan Sebastian Elcano continua inspirando o navegador Amyr Klink: “É absolutamente extraordinário o que eles fizeram”.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 28
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 A descoberta da Terra 28 16/09/2019
0 POSFÁCIO 11 15/09/2019
0 FESTAS 45 10/09/2019
0 A paciente silenciosa 28 09/09/2019
1 POEMA DOS SEIS ANINHOS 42 06/09/2019
0 Muito além da Amazônia 65 02/09/2019
0 A causa da ciência 93 26/08/2019
0 MARCADOR DE PÁGINAS 54 24/08/2019
0 Os senhores das armas 92 19/08/2019
0 A esperança e a dor 118 12/08/2019
0 HOUVE UMA VEZ UM VERÃO... 83 10/08/2019
0 O primeiro homem 120 05/08/2019
0 PURA MAGIA 102 02/08/2019
0 As garotas da ficção 121 29/07/2019
0 FANTASMAS 120 27/07/2019
0 O perigo dos radicais 123 22/07/2019
0 GRITOS 123 20/07/2019
0 RECEITA 123 18/07/2019
3 SACRILÉGIO SANTO 137 17/07/2019
0 Nuvem negra 124 16/07/2019
0 A década revolucionária 136 15/07/2019
0 PSICOSES 136 12/07/2019
0 Nascimento e morte 137 08/07/2019
0 Os humanos e a humanidade 155 01/07/2019
1 CAÇADORA 171 28/06/2019
0 A ESTRANHA INTELIGÊNCIA 161 24/06/2019
0 JOGO DE CENA 157 22/06/2019
0 O FRANKENSTEIN ATÔMICO 159 17/06/2019
0 CARCAÇA 157 15/06/2019
1 CIRANDAS 164 14/06/2019