Total Visualizações: 809065
Texto mais lido:
MATINÊ - Total: 1797

Amigos Recentes

1121 THALYA SANTOS622 SANTO VANDINHO385 ANDRADE JORGE477 ADEMYR BORTOT587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT284 MARLI  FIORENTIN3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL444 DRILLY MANFRE
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 190 Todos os textos de: DIRCEU DETROZ
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0

As rivalidades dos gênios


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Bill Gates, Steve Jobs, Thomas Edison e Nikola Tesla. Essa é uma relação de quatro gênios e duas rivalidades que mudaram o nosso mundo. Por causa dos computadores, os dois primeiros são mais conhecidos. A rivalidade entre Edison e Tesla foi pela eletricidade.

Das 1093 invenções de Thomas Edison a mais famosa foi a lâmpada incandescente. Americano não teve estudo escolar. Foi educado pela sua mãe. Depois de adulto estudou por conta própria. Além de inventor foi empresário. Fundou pelo menos 14 empresas, entre elas a “General Electrics”. Quem nunca ouviu falar da GE?

Se nascesse hoje, Nikola Tesla seria um croata. Estudou engenharia elétrica na Áustria. Antes de ser transferido para os Estados Unidos, trabalhou numa das empresas de Thomas Edison em Paris. Redesenhou e fez melhorias em todas as máquinas inventadas pelo patrão. Deixou o emprego seis meses depois. Morreu pobre.

Dono da patente, as empresas de Thomas Edison começaram a iluminar as cidades americanas com corrente contínua. O rival Tesla tinha inventado o motor de corrente alternada. Apostando em Tesla, uma empresa concorrente financiou seu projeto. E como é sabido, com a expansão da era industrial a corrente contínua acabou derrotada. Num simples elevador ou numa complexa hidroelétrica, a corrente elétrica alternada está presente.

As empresas de Bill Gates e Steve Jobs criaram uma espécie de ideologia com currais e tudo. Há os “extremistas radicais” que apoiam a Microsoft e abominam a Apple. Há os “extremistas radicais” que apoiam a Apple e abominam a Microsoft. Mesmo sem entrar nesta guerra ideológica, é difícil imaginar como seria o nosso planeta na atualidade sem a existência das duas empresas.

Lá na segunda metade do século passado, a Apple produzia computadores para a IBM. A Microsoft produzia sistemas operacionais para os computadores da IBM. Quem se lembra do MS-DOS? Uau! No início a relação era amistosa. A rivalidade começou quando a Microsoft iniciou a venda de sistemas para computadores com a marca da maça. Quase 50% do faturamento da Microsoft vinham dessas vendas.

Então surgiu o Windows, logo acusado pela Apple de ser uma cópia do seu sistema Macintosh. Travou-se uma batalha nos tribunais com a derrota da Apple. Como é sabido, o Windows continua imbatível como sistema operacional para computadores. Ajudou a transformar Bill Gates num dos homens mais ricos do mundo.

Essa rivalidade ainda não terminou. A Apple parece ser imbatível na “era do iPhone”. O que a Microsoft fez com os computadores, a Apple está fazendo com os celulares. Uma revolução. Como Bill Gates, logo os computadores também estarão aposentados.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 32
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 As rivalidades dos gênios 32 06/05/2021
0 Oumuamua, líderes e encontros 121 29/04/2021
0 Uma Terra asfixiada 160 21/04/2021
0 NUM INSTANTE 59 20/04/2021
0 Eles chegaram aqui? 87 16/04/2021
0 Muito além dos mamutes 145 07/04/2021
0 DIVERSÃO 59 06/04/2021
0 Nuvem negra 134 30/03/2021
0 PRESA 79 29/03/2021
0 As muitas pandemias 157 23/03/2021
0 A sorte da Terra 138 17/03/2021
0 ABATEDOUROS 211 10/03/2021
0 As marionetes dos alienígenas 96 10/03/2021
0 Perigo! Perigo! 201 03/03/2021
0 VIDÊNCIA 134 28/02/2021
0 O passado do planeta escrito nas árvores 136 24/02/2021
0 O elefante e os cegos 250 16/02/2021
0 As discórdias do céu 206 10/02/2021
0 O fim de Arecibo 227 03/02/2021
0 VACINADO 173 01/02/2021
0 Só que sabe do presente é o futuro 265 26/01/2021
0 A vacina das ideologias 283 18/01/2021
0 A pandemia do egoísmo 300 11/01/2021
0 Oceanos no centro da Terra 301 04/01/2021
0 FRENESI 262 30/12/2020
0 SUSSURROS SEMEADOS 462 18/12/2020
0 Da placenta ao Antropoceno 302 14/12/2020
0 A garota dos coturnos voltou 384 07/12/2020
0 Os ossos esquecidos 282 30/11/2020
0 MUROS 236 29/11/2020