DIRCEU DETROZ

 -  - DIRCEU DETROZ
Total Visualizações: 135983
Texto mais lido:
A LIZZ DO DIR - Total: 573
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1685
10 Autores mais recentes...
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1608053
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 261910
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 135983
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 113251
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 95029
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 62306
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 35999
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 33269
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 32611
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 30137
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 389
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A MENINA NA JANELA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Entre a menina
e a janela
existem despedidas.

Lá fora
as folhas caindo
ganham a companhia
da chuva,
de repente,
as brumas esconderam
o horizonte
plagiando Avalon,
sopra um ventinho gelado,
é música
para as árvores praticarem
uma bacanal de respingos.

Os pássaros
deixaram a tarde
em silêncio,
para que a menina
ouça o gotejar
da chuva
no telhado,
seus pensamentos
só sossegam
quando são hipnotizados
pela saudade.

Às vezes,
o distante
rouba seu olhar
da chuva,
mas não consegue
roubar seu brilho,
um faiscar radiante
que tornou impossível
não me apaixonar.

Seus cabelos negros
como as asas
da graúna,
ainda estão molhados
pelo banho quente,
que vontade de ser
toda aquela espuma
brincando safadamente
pelo seu corpo,
uma xícara
de café fumegante
esquenta suas mãos
e beija seus lábios.

Lá fora
é a natureza,
olhando pela janela
é a menina
que se despede
do verão.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de DIRCEU DETROZ:
A "IA" NÃO SERÁ UM MENINO BONITO Autor(a):
A ALMA A SINGULARIDADE E O FUTURO Autor(a):
A CHEGADA Autor(a):
A CIÊNCIA ACIMA DE TODOS Autor(a):
A CULPA NÃO É DOS OSSOS - Crônica escrita em 2014 Autor(a):
A EQUAÇÃO DA ALMA Autor(a):
À ESPREITA Autor(a):
A GENÉTICA DIVINA Autor(a):
A INDUSTRIA GENÉTICA NÃO É FICÇÃO Autor(a):
A INFÂNCIA DOS LIVROS Autor(a):
A LIZZ DO DIR Autor(a):
A MAÇA DO CONHECIMENTO Autor(a):
A MENINA NA JANELA Autor(a):
A NOITE DE ONTEM Autor(a):
A NOSSA IDADE DAS TREVAS Autor(a):
A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA Autor(a):
A OBRA-PRIMA DO PERDÃO Autor(a):
A REALIDADE E A FICÇÃO Autor(a):
A SAGA DO SOM ESTÉREO Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A UTOPIA CÓSMICA Autor(a):
A VAGINA DO PICASSO (Um conto nada intelectual) Autor(a):
A VARIÁVEL ESQUECIDA Autor(a):
A VARIÁVEL HUMANA Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VIDA PREGA PEÇAS Autor(a):
A VISITA Autor(a):
A VISITA DO APOPHIS Autor(a):