DIRCEU DETROZ

 -  - DIRCEU DETROZ
Total Visualizações: 126223
Texto mais lido:
BAILARINA - Total: 534
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1639
10 Autores mais recentes...
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1493818
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 251989
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 126223
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 112331
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 91627
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 55841
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 33921
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 31718
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 30637
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 26151
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 103
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A SAGA DO SOM ESTÉREO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Numa noite dessas tive um sonho. Não é uma introdução ao texto. O sonho realmente existiu. O professor de português entrava na sala mandando os alunos arrancarem uma folha do caderno. Essa era a senha. Já sabíamos que vinha redação. O tema para aquele dia seria o rádio.

Não me lembro nada do que escrevi. Acordei antes da aula terminar. Estava na metade da redação. Entretanto, não esqueci da ideia que usaria para desenvolver meu texto. A minha saga para sintonizar as primeiras emissoras de frequência modulada. As FMs com som estéreo.

Acredito que para quem mora nas grandes cidades a saga foi muito menor. Bastava comprar um rádio ou aparelho de som novo. Emissoras com a nova frequência se proliferam rapidamente. Para os habitantes de cidades menores e do interior, o meu caso, era preciso ainda ter uma antena de FM.

Comprar o meu primeiro aparelho de som com FM não me causou tanto êxtase quanto sintonizar a primeira emissora de FM. Com a ajuda de uma antena presa no topo de um cano medindo oito metros de altura, a primeira emissora que sintonizei foi a Caiobá de Curitiba. Estava tocando “The Winner Takes it All” do grupo sueco ABBA.

Não pensem que os meus problemas terminaram. Raramente o som era perfeito devido à distância. Se era uma felicidade ver o marcador de interferência estabilizado em pelo menos 40%, a felicidade se multiplicava por cem quando o sinal verdinho do estéreo finalmente se acendia. Um dia, o estéreo já foi o som perseguido.

Então íamos fazendo descobertas. Nas manhãs de inverno, e melhor ainda nas de primavera, o sinal verdinho do estéreo só começava a piscar e apagar por volta das dez horas da manhã. Nas noites de primavera parecia que as rádios tocavam ao lado de casa.

Eram épocas de se deixar uma fita cassete virgem sempre preparada no gravador. Não sabíamos quando a música desejada tocaria. Quem nunca comprou uma fita virgem da marca “Basf”. Uma “Scotch”. Quem nunca xingou o locutor que falou antes da música gravando terminar, ou antes de começar a gravar com um “belo” palavrão!

À medida que as potências das rádios aumentaram, o êxtase pela luzinha do estéreo acesa diminuiu. Logo, cidades como Blumenau também já tinha sua FM. O único trabalho era virar a antena da direção do Paraná para Santa Catarina.

Hoje sintonizamos praticamente qualquer FM on-line na internet. Algumas de minha cidade como a “Vitrine FM” também. Pelo gosto musical, enquanto escrevo este texto ouço a “Ouro Verde” de Curitiba, sem saudades da minha antena de oito metros de altura. O receio que algum temporal a derrubasse e tivesse de comprar uma nova.

 
 

Esse texto já foi lido hoje por esse computador e usuário. A contagem da poesia não foi adicionada!
 
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de DIRCEU DETROZ:
A "IA" NÃO SERÁ UM MENINO BONITO Autor(a):
A ALMA A SINGULARIDADE E O FUTURO Autor(a):
A CHEGADA Autor(a):
A CULPA NÃO É DOS OSSOS - Crônica escrita em 2014 Autor(a):
A EQUAÇÃO DA ALMA Autor(a):
À ESPREITA Autor(a):
A GENÉTICA DIVINA Autor(a):
A INDUSTRIA GENÉTICA NÃO É FICÇÃO Autor(a):
A INFÂNCIA DOS LIVROS Autor(a):
A LIZZ DO DIR Autor(a):
A MAÇA DO CONHECIMENTO Autor(a):
A MENINA NA JANELA Autor(a):
A NOITE DE ONTEM Autor(a):
A NOSSA IDADE DAS TREVAS Autor(a):
A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA Autor(a):
A OBRA-PRIMA DO PERDÃO Autor(a):
A REALIDADE E A FICÇÃO Autor(a):
A SAGA DO SOM ESTÉREO Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A UTOPIA CÓSMICA Autor(a):
A VAGINA DO PICASSO (Um conto nada intelectual) Autor(a):
A VARIÁVEL ESQUECIDA Autor(a):
A VARIÁVEL HUMANA Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VIDA PREGA PEÇAS Autor(a):
A VISITA Autor(a):
A VISITA DO APOPHIS Autor(a):
AÇÃO Autor(a):