CARLOS ALVES

 -  - CARLOS ALVES
Total Visualizações: 2076
Texto mais lido:
Poesia - Total: 121
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 186
10 Autores mais recentes...
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1454177
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 248759
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 123485
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 112071
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 90595
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 54071
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 33253
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 31297
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 30059
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 25788
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 49
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Jardim da existência


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Jardim da existência

O jardim da minha existência é uma região florida
Há flores, mas também espinhos, que me fez muitas feridas
Algumas vivem sob a casca, se recusando a morrer...
Mas, não quero estas infelizes, desejo só cicatrizes
pra nunca mais esquecer

La está a flor branca da paz, que comigo floresceu
Foi maltratada, ferida e espezinhada, e não morreu
Está entre as mais queridas, pois norteia a minha vida
Desde quando nasceu

La estão as pretas do luto ocupando um dos cantos
Estas murcham, mas não morrem, pois foram regadas a pranto
Brotaram sempre à intervalos negrejando sem piedade...
Hoje, as dores estão nas raízes, e nas pétalas as saudades

Vive lá a verde flor da esperança, que junto de mim cresceu
Cansou-se por varias vezes, mas nunca esmoreceu
Muito se realizou, transmudando em outras flores
Já foi sucesso e foi fracasso, foi completa e foi pedaço
Mas se coroou de amores.

O jardim da existência, é memória e consciência
Com toda peculiaridade
Neste meu jardim da vida, a flor que vi mais crescida
E que sempre e sempre é colhida
É a flor azul da felicidade

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de CARLOS ALVES:
À noite Autor(a):
A VIDA EM FLOR Autor(a):
Ah! Como eu queria Autor(a):
Alem da vida Autor(a):
Ao leu Autor(a):
Coração de pedra Autor(a):
Encanto Autor(a):
Esperança Autor(a):
Eu te amo mais Autor(a):
Eu te amo mais Autor(a):
flertes Autor(a):
Impossivel te esquecer Autor(a):
Insaciavel Amor Autor(a):
Jardim da existência Autor(a):
Lágrimas Autor(a):
louco... Autor(a):
meu amor em rimas Autor(a):
noites de outono Autor(a):
O Amor Autor(a):
Poesia Autor(a):
Santos Autor(a):
Saudade Autor(a):
Sonhar Autor(a):
Sublime amor Autor(a):
Tempo Autor(a):
Transcendência Autor(a):
Tu Autor(a):
velho Autor(a):