CARLOS ALVES

 -  - CARLOS ALVES
Total Visualizações: 1824
Texto mais lido:
Poesia - Total: 114
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 186
10 Autores mais recentes...
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
FATIMA HELUANY ANTUNES NOGUEIRA NOGUEIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1312920
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 238143
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110809
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 102051
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 85785
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 47561
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 30707
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 29247
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 27793
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 24236
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 28
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Esperança


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Esperança

É a última que morre, dizem sobre a esperança
É tabua que a onda leva, e que a mão não alcança
Sempre empurrada pra diante, rindo do desespero...
Da vida esperando vida, no sonho ou no pesadelo

À noite ela dorme com a gente fazendo nossa alegria
Faz esquecer amarguras, tornando a vida obscura, bela e clara como o dia
Mexe fundo no passado, para montar lindos quadros, talvez como caridade
Empurra pra longe a tristeza, enche os sonhos de beleza, com outra realidade

Tudo outra vez acontece, pois quando o dia amanhece, e traz de volta a razão
Causa um lutar medonho, do real contra o sonho, consternando o coração
Com sabor doce amargado, deixa o espirito quebrantado, ao lamentar-se
da vida
E a tristeza não demora, vendo que a alma chora, a ilusão que foi perdida

Ó esperança, tu ainda vais matar, a alma que te alimenta
Estando o coração no meio, ora vazio, ora cheio, desta batalha sangrenta
Dizem que o tempo mata, esta coisa bela e ingrata, em nossa alma escondida
Mas é preciso cuidado, pois de um peito apaixonado, leva também a vida.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de CARLOS ALVES:
À noite Autor(a):
A VIDA EM FLOR Autor(a):
Ah! Como eu queria Autor(a):
Alem da vida Autor(a):
Ao leu Autor(a):
Coração de pedra Autor(a):
Encanto Autor(a):
Esperança Autor(a):
Eu te amo mais Autor(a):
Eu te amo mais Autor(a):
flertes Autor(a):
Impossivel te esquecer Autor(a):
Insaciavel Amor Autor(a):
Jardim da existência Autor(a):
Lágrimas Autor(a):
louco... Autor(a):
meu amor em rimas Autor(a):
noites de outono Autor(a):
O Amor Autor(a):
Poesia Autor(a):
Santos Autor(a):
Saudade Autor(a):
Sonhar Autor(a):
Sublime amor Autor(a):
Tempo Autor(a):
Transcendência Autor(a):
Tu Autor(a):
velho Autor(a):