MILTON JORGE DA SILVA

 -  - MILTON JORGE
Total Visualizações: 83
Texto mais lido:
HABITANTE - Total: 47
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 10
10 Autores mais recentes...
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1620952
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 262777
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 137009
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 113332
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 95321
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 63005
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 36179
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 33396
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 32775
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 30871
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 47
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

HABITANTE


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

HABITANTE.
Milton Jorge da Silva


Se a minha casa é o mundo,
Com bilhões de habitantes.
Não posso sentir-me só,
Nem mesmo por um instante.

Sou parte do mundo livre,
Sem divisão ou fronteiras.
Índio de Aldeia Global,
Vivendo à sua maneira.

Compartilhando os frutos,
Colhidos na natureza.
Replantando e preservando,
Esse Edem de beleza.

Na luta da sobrevida,
Não necessito de tanto.
Uma palavra amiga,
Tem mais força que um canto.

Não sou dono de nada,
Apenas sou passageiro do caminho.
As belezas da estrada,
Não levo e parto sozinho.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
23/04/2019 12:39:15
Boa noite, talvez o poeta estranhe, entrei neste site há poucas semanas, encontrei textos tão belos, mas notei a falta dos comentários, tudo que leio comento, se demoro é falta de tempo,comento porque estou lendo a alma do poeta, não há invasão maior, a menos marcar a presença para tornar este mundo virtual menos frio. Parabéns pelo belo poema, gostoso de se ler, também é sonoro e traz mensagem irrefutável. Grata pela partilha.
Comentado por: LUCONIData Cadastro: 23/04/2019 12:39:15

Mais textos de MILTON JORGE DA SILVA:
EXPLOSÃO FINAL Autor(a):
HABITANTE Autor(a):