WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA

 -  - WILLIAM PEREIRA
Total Visualizações: 59276
Texto mais lido:
ÍRIS - Total: 1836
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 176
10 Autores mais recentes...
ALYSSON RUBENS
BARTIRA MENDES COSTA
FILIPE JOSÉ BARROS DA SILVA
ROSITA HELENA SILVEIRA PEREIRA
CELSO J.
VALERIA BRITO BULHOES ROCHA
SUELEN LUIZ DE OLIVEIRA
EDENICE SANTOS DA SILVA
LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA
DIONILDO DANTAS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 4089343
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 648872
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 584746
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 583260
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 296652
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 171554
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 134234
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 83867
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 74366
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 71298
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 351
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ABSINTO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Não adianta procurar um copo
Que guarde teu gosto
Que beije minha boca
Com jeito de lua.

Estes bares não te conhecem
Sabem apenas o que digo
Sabem a música inútil
Quando o choro vem.

Nem adianta esbravejar nas praças
Cortar a noite calada
Cortar teu sono eterno
Se não tenho vida.

Estas ruas não viram chover
Não viram teu corpo molhado
Não beijaram teus pés
Não nos viveram.

Vês estes carros que seguem, seguem
Sem saber que existo
Sem lembrar o que fomos?
- Perdoa, amor, eles não podem
Nos entender ...


(Direitos reservados. Visite www.williammendonca.com)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA:
20 DE OUTUBRO: DIA DO POETA Autor(a):
A AREIA FINA Autor(a):
A DOR QUE ME VISITA Autor(a):
A LIRA DOS VINTE ANOS Autor(a):
A MIL POR HORA Autor(a):
A MORAL RASTEJANTE Autor(a):
A PAZ NO OLHAR DE GABRIELA Autor(a):
A POESIA DAS NOITES DE HOJE Autor(a):
A QUEM NÃO AMA Autor(a):
A RENÚNCIA DO PAPA Autor(a):
A ÚLTIMA QUIMERA Autor(a):
A VERDADE RELATIVA Autor(a):
ABSINTO Autor(a):
AGORA Autor(a):
AGRADECIMENTO Autor(a):
ALGUMAS TROVAS IMPERFEITAS Autor(a):
AMANHECER Autor(a):
ANA C. - O brilho interrompido Autor(a):
ANACRÔNICO Autor(a):
ÂNSIA Autor(a):
ANTONIN ARTAUD - O teatro e sua santa loucura Autor(a):
ANUNCIADA Autor(a):
AO TEU SOL EM PEIXES Autor(a):
AONDE VAI O POVO? (Conversa com o Brasil) Autor(a):
AOS ABUTRES Autor(a):
AOS NOSSOS FILHOS Autor(a):
APARTHEID BANCÁRIO Autor(a):
ARGONAUTA Autor(a):
ARTAUD Autor(a):
ARTHUR MILLER - o mestre indiscutível do drama moderno Autor(a):