WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA

 -  - WILLIAM PEREIRA
Total Visualizações: 59251
Texto mais lido:
ÍRIS - Total: 1836
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 176
10 Autores mais recentes...
ALYSSON RUBENS
BARTIRA MENDES COSTA
FILIPE JOSÉ BARROS DA SILVA
ROSITA HELENA SILVEIRA PEREIRA
CELSO J.
VALERIA BRITO BULHOES ROCHA
SUELEN LUIZ DE OLIVEIRA
EDENICE SANTOS DA SILVA
LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA
DIONILDO DANTAS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 4088802
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 648221
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 584389
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 583190
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 296568
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 171545
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 134233
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 83846
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 74359
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 71041
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 348
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A QUEM NÃO AMA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Teu peito é como um rio seco, sem vida,
- o coração, na dor, fossilizado;
sonhos desfeitos, frágeis ilusões
desmentidas naquilo que viveste.

Olhos fechados, vidro estilhaçado
Quando a manhã começa, tua força
é só lembrança – jogo de palavras
que encobre a covardia e o desencanto.

Tanta tristeza, velhos pesadelos
que te rondam as noites, ameaçando
a pouca sanidade que te resta ...

Da magia quebrada, mesmo os cacos
já não encontras, tudo é solidão
- E o tempo, em desalinho, está perdido ...

(Direitos reservados. Publicado no site www.williammendonca.com em 04/10/2007)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA:
20 DE OUTUBRO: DIA DO POETA Autor(a):
A AREIA FINA Autor(a):
A DOR QUE ME VISITA Autor(a):
A LIRA DOS VINTE ANOS Autor(a):
A MIL POR HORA Autor(a):
A MORAL RASTEJANTE Autor(a):
A PAZ NO OLHAR DE GABRIELA Autor(a):
A POESIA DAS NOITES DE HOJE Autor(a):
A QUEM NÃO AMA Autor(a):
A RENÚNCIA DO PAPA Autor(a):
A ÚLTIMA QUIMERA Autor(a):
A VERDADE RELATIVA Autor(a):
ABSINTO Autor(a):
AGORA Autor(a):
AGRADECIMENTO Autor(a):
ALGUMAS TROVAS IMPERFEITAS Autor(a):
AMANHECER Autor(a):
ANA C. - O brilho interrompido Autor(a):
ANACRÔNICO Autor(a):
ÂNSIA Autor(a):
ANTONIN ARTAUD - O teatro e sua santa loucura Autor(a):
ANUNCIADA Autor(a):
AO TEU SOL EM PEIXES Autor(a):
AONDE VAI O POVO? (Conversa com o Brasil) Autor(a):
AOS ABUTRES Autor(a):
AOS NOSSOS FILHOS Autor(a):
APARTHEID BANCÁRIO Autor(a):
ARGONAUTA Autor(a):
ARTAUD Autor(a):
ARTHUR MILLER - o mestre indiscutível do drama moderno Autor(a):