SEDNAN MOURA

 -  - SEDNAN MOURA
Total Visualizações: 1308466
Texto mais lido:
A ROSA E O HOMEM - Total: 2260
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 2240
10 Autores mais recentes...
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
FATIMA HELUANY ANTUNES NOGUEIRA NOGUEIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1308466
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 237881
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110780
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 101123
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 85632
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 47398
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 30645
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 29172
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 27736
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 24202
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 422
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

DESCONTENTAMENTO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Rio, 08-09 e 11/11/95.

Pensei em não mais escrever
Não entendem minhas poesias
Com meus olhos ando a ver
E meu coração faz as fantasias

Será que não fazem interpretação?
Julgam por julgar, sem causa!
Não dão no tempo a pausa
E como fica a música falada?

O nome quando é grande
Faz o poema ficar mais belo?
Na nota, escrito há um,
E também na parede do castelo

Ser poeta não queria
Mas as palavras fervem na mente
E há o impulso no escrever
E quem isto tirar poderia?

Se as rimas ricas são
Não me dão alguma glória
Ou se pobres demais
Não fazem mudar a história

Sou poeta desde que nasci
Se medíocre no que escrevi
Não sei, o tempo dará a conclusão.
Sei que sou poeta sem explicação

Que sou poeta-pintor descobri
Em poesia pinto o sentimento
O que esculpo na alma
Mina a razão, enfeitando o que vi.

Olho as coisas ao meu redor
E pinto meu quadro poético
O azul é a preferência da cor
E ao contemplá-lo fico patético

Quem pintou este quadro lindo?
Às vezes me pergunto sem querer
Depois ao observá-lo fico sorrindo
Saio do real e entro no sonho

Não gosto do obsceno
Prefiro mais o simples e puro
Gosto muito da Refulgente Luz
Repudio totalmente o escuro

Falo não como louco
Escrevo com toda a lucidez
Se me cedem à vez
Deixo a poesia falar

Quero uma poesia de criança
Que a prostituta faça voltar
Que o ancião faça chorar
E aos desiludidos traga esperança

Gosto de escrever palavras simples
Não acho que se possam esgotar
A rosa e as flores são as mesmas
Mas faz diferença a maneira de olhar

Há poesia, se posso chamar assim,
Que fere ao paladar do ouvido
Dá indigestão ao puro sentido
E está estagnada em sentimento destorcido.

Se a leio sinto repúdio
Faz mal a minha consciência
Fere o entendimento da minh’alma
Transpassa-a com a falta de ciência.

Foi minado o puro sentimento
O coração afastou-se do Amor
O poeta perdeu a razão
E deixa a poesia desprovida de sabor.

Torna!... Torna!... Ó poeta!
Volta à pureza antiga
Por que segues essa meta?
A poesia inda é tua amiga!

Chora a pureza com saudade
Por que segues essa vaidade?
Lembra-te poeta de Bocage
Que apontou para a Eternidade...

SEDNAN MOURA

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de SEDNAN MOURA:
(((((((ECO))))))) Autor(a):
(...) Autor(a):
(A)CHEI ROSA Autor(a):
... NINGUÉM ME TIRA Autor(a):
... SE SONHAMOS Autor(a):
...AO MAR Autor(a):
...E AGORA Autor(a):
...E CHOVIA Autor(a):
...É FERA Autor(a):
...É O AMOR Autor(a):
...ERAM AZUIS Autor(a):
0 SÓSIA Autor(a):
01 (aldravia) Autor(a):
01 (PI) Autor(a):
02 (aldravia) Autor(a):
02 (PI) Autor(a):
03 (aldravia) Autor(a):
03 (PI) Autor(a):
04 (aldravia) Autor(a):
04 (PI) Autor(a):
05 (aldravia) Autor(a):
05 (PI) Autor(a):
06 (aldravia) Autor(a):
06 (PI) Autor(a):
07 (aldravia) Autor(a):
07 (PI) Autor(a):
08 (aldravia) Autor(a):
08 (PI) Autor(a):
09 (aldravia) Autor(a):
09 (PI) Autor(a):