ANTÔNIO MURILO COSTA

 -  - ANTÔNIO MURILO
Total Visualizações: 1448
Texto mais lido:
ESPERANDO DEZEMBRO - Total: 244
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 114
10 Autores mais recentes...
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
FATIMA HELUANY ANTUNES NOGUEIRA NOGUEIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1311025
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 237984
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110791
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 101508
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 85694
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 47480
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 30660
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 29200
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 27766
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 24221
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 125
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

IMPLACÁVEL TEMPO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

IMPLACÁVEL TEMPO

Guerreei com o tempo e saí derrotado:
Sou apenas um corpo velho e decadente
Em declinada lembrança do que fui...
Tempo, tempo, tempo... Oh implacável
Tempo que não me deu tempo de ser feliz.
Olho para trás: poeira na estrada perdida.
Qual o futuro que o tempo me reservou?
Um abismo sem fim: o encontro comigo.
E não aprendi a voar. Nem soube sorri.
Fechei a minha porta. Amei a solidão.
O tempo passou e a lei da gravidade
É a pena máxima para o meu fardo...
O que me resta ainda? Morrer agora
E bêbedo do tempo zombar da morte.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ANTÔNIO MURILO COSTA:
DESAMOR Autor(a):
ESPERANDO DEZEMBRO Autor(a):
FLORES, ESTRIAS, SEXO... Autor(a):
IMPLACÁVEL TEMPO Autor(a):
KATLINA NUA Autor(a):
MAR, SERTÃO, DELÍRIOS... Autor(a):
MEU PRIMEIRO AMOR Autor(a):
O AMOR Autor(a):
O ENTERRO DE KATLINA Autor(a):
TARDE DE MAIO Autor(a):