LUIZ VICENTE MACIEIRA COSTA

 -  - LUIZ VICENTE
Total Visualizações: 1433
Texto mais lido:
Andanças de poeta - Total: 189
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 233
10 Autores mais recentes...
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1811635
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 275481
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 155120
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 114474
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 100253
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 72702
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 40562
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 39096
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 35437
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 35164
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 167
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 2
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Resumo de um Romance Indefinido


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

... o dia ainda estava claro. Mas a noite se aproximava rapidamente. A chuva corria pela vidraça enquanto escrevia lindos poemas pela vida. E eu tentava lê-los em um livro. Dividindo minha atenção entre os poemas estavam: você e a música suave que costumo ouvir. Quero dizer, eu pensava em ti. Sentia-me solitário naquele momento e não sabia o que fazer para afastar a solidão. Havia um amargo vazio dentro do peito e eu precisava ouvir a tua voz. Desejava ler para ti um dos lindos poemas contidos naquele livro ou na vidraça. Mas que desejo bobo! Talvez você nem queira me ouvir! Meu pensamento descrevia o teu corpo, a suavidade da tua voz e ainda podia sentir o teu perfume num lugar onde você nunca esteve. Sentira naquele momento que a tua alma tocara a minha. Quando repentinamente, o quase silêncio foi quebrado pelo barulho do telefone, e eu, meio que absorto, atendi imediatamente, como se soubesse ser você. Era uma voz feminina suave e agradável. Naquele momento um sentimento grandioso se apoderou de mim. Fechei os olhos e senti o perfume das rosas que se confundiam com o seu, ouvindo aquelas lindas canções, senti estar dançando contigo, olhei em teus olhos, tua boca, e entendi cada palavra não pronunciada que saia do seu pensamento. Naquele momento, a coragem se apoderou de mim e eu queria dizer o quanto te amo. Mas, você sabe..., não nos falamos naquele dia, e eu continuo...

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de LUIZ VICENTE MACIEIRA COSTA:
A meu amor Autor(a):
Andanças de poeta Autor(a):
Aos meus filhos Autor(a):
Julgamento retórico Autor(a):
Julgamento retórico Autor(a):
NOS OLHOS DA GENTE Autor(a):
O tamanho da dor Autor(a):
O UM E O OUTRO Autor(a):
Resumo de um Romance Indefinido Autor(a):
Sei lá... Autor(a):