MARCELO GOMES MELO

 -  - MARCELO GOMES
Total Visualizações: 16708
Texto mais lido:
Aula de português 1º ano Ensino Médio - Tipos textuais - Questionário - Total: 257
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1142
10 Autores mais recentes...
MARIA DE LOURDES ALVES RIBEIRO FIDELES
FELIPE RAFAEL DOS SANTOS
MARIA EDUARDA BARBOSA CASTRO
ALCILEIA
LARA FÁBIA SCHUNCK
EMILLY SCHWAMBACH UHL
WESLAYNE HOLLUNDER PESSOA
BEATRIZ MACHADO DO NASCIMENTO
BARBARA RIBEIRO GOMES VIEIRA
VANDA MARIA MAYER CASAGRANDE
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 5062317
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 933349
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 777371
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 729127
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 397197
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 209018
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 142247
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 106688
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 97677
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 89969
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 11
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

Caso de amor de horror

Incrível! Estávamos namorando há dois dias, e durante esses dois dias trocamos algumas palavras, bebemos muitas cervejas e nossos olhares guerrearam ousadamente, vorazes, canibais, por bastante tempo. Sorrisos tortos, silenciosos e toques com as costas das mãos, aparentemente acidentais.
Eu paguei a conta e saímos lado a lado, ombros colados. Paramos na calçada um momento naquela madrugada fria com alguma neblina, olhando para os dois lados da rua mal iluminada, até que segurei a mão dela e saí caminhando. Ela não se opôs, me seguiu docilmente. Quando entramos no meu prédio ela olhou em volta o ambiente silencioso, quase sem curiosidade, e entramos no elevador. Quarto andar. De mãos dadas alcançamos o final do corredor, meu apartamento número doze.
Enquanto o abria, ela me observava, com olhos sorridentes. Entramos. Ela bebeu água gelada, deu uma rápida inspecionada no local ainda com o olhar e veio atrás de mim para o quarto. Isso foi há dois dias. Poucas palavras, muitas mãos despindo um ao outro e explorando os corpos um do outro.
Estranhamente não houve gemidos de filmes pornô. Éramos silenciosos, cuidadosos e carinhosos. Cada toque era uma descoberta, cada beijo um sabor diferente. A cama era o nosso país particular, uma nave espacial utilizada completamente, em cada milímetro.
Não houve pedidos, exigências ou perguntas. Sabíamos o que fazer naturalmente e o fazíamos com rara sensibilidade. Repetíamos. Compartilhávamos água e sorrisos sem som. Os belos grandes olhos escuros com os quais me olhava eram hipnotizantes. Pareciam conter uma pergunta profunda, uma dúvida imensa que acelerava o meu coração, e me tornava esfomeado por conhecer e delinear um mapa secreto do seu corpo, que me daria, supostamente, algum alívio para a necessidade que eu tinha de possuí-la.
Com fome, sentamos nus nas cadeiras da pequena cozinha e comemos chocolate, miojo e sorvete, nos beijando nos intervalos, misturando sabores. No colo a carreguei de volta para a cama desarrumada, nossa nave segura para aprofundarmos as nossas necessidades de um prazer indescritível.
Por volta da madrugada do segundo dia, debruçado sobre ela, olhos nos olhos sussurrei roucamente, de forma quase inaudível: “Minha namorada”. E no mesmo instante, no mesmo tom, ela não hesitou em responder, ainda mais baixo: “Meu namorado”. Selamos o acordo com sorrisos abobados e beijos vorazes.
Ao amanhecer do terceiro dia adormecemos abraçados, cansados e saciados. Um sono sem sonhos, os corpos restaurados do estresse, das dúvidas e de qualquer tristeza. Um respirar saudável como há muito tempo não sentíamos.
Acordei por volta das duas da tarde na nave desarrumada. Esticando o corpo, com fome e vontade de sorrir. Finalmente falar, tentar colocar em palavras tudo o que foi vivido tão intensamente com ela, infindável, infinito, maravilhoso, um marco para uma vida. Duas vidas. Duas vidas em uma vida.
Ela não estava ao meu lado. Levantei e fui até o banheiro, lavei o rosto, escovei os dentes, passei a mão pelos cabelos espalhados. Fui à sala vazia. Ao alcançar a cozinha eu já sabia que ela havia ido embora. Sem despedidas.
Uma sensação nova me deu vontade de chorar. Peguei água na geladeira e sentei em volta da mesa em que, há dois dias dividíramos iguarias. Então notei na mesa rústica de madeira, entalhada com a faca de cozinha, uma frase singular: “Namorados”. Ainda não sei da melancolia que sinto, não voltei ao bar em que nos conhecemos, segui a vida. As lágrimas noturnas limpam os olhos, mas não explicam nada. Coisa alguma.

Marcelo Gomes Melo

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de MARCELO GOMES MELO:
A arte de comunicar (se) Autor(a):
A assimetria do amor Autor(a):
A destruição de tudo como conhecemos Autor(a):
A escola que temos e a escolaque queremos Autor(a):
A falácia do amor incondicional Autor(a):
A forma como as aparências enganam Autor(a):
A história da minha vida Autor(a):
A imortal sinfonia Autor(a):
A influência psicológica para o bem e para o mal Autor(a):
A Jesus Cristo nosso Senhor Autor(a):
A maneira mais eficiente de estudar Autor(a):
A misteriosa dubiedade do outono Autor(a):
A musa (Doído de amor) Autor(a):
A namorada - The girlfriend Autor(a):
À procura de mim Autor(a):
A razão das dores alheias Autor(a):
Absolvição Autor(a):
Agindo contra o bullying Autor(a):
Almas perdidas, corpos abandonados Autor(a):
Amor inviolável Autor(a):
Analista do futuro. Missão: penetração suave Autor(a):
Antes da escuridão e do recomeço Autor(a):
Aos que nunca foram abençoados com o amor Autor(a):
Apenas pílulas do que virá Autor(a):
Aquela mão quentinha e macia para segurar Autor(a):
As mulheres que controlam o mundo Autor(a):
Assombrando castelos na escuridão do pensamento Autor(a):
Até que ponto a poluição sonora pode incomodar Autor(a):
Atrás de si, pesadelos, sem se importar Autor(a):
Aula de português 1º ano Ensino Médio - Exercícios comentados Autor(a):
Banner aniversariantes

Aniversário Hoje

Aniversariante de Hoje CLAUDIANNE DIAZ
Aniversariante de Hoje VERA SALVIANO