MARCELO GOMES MELO

 -  - MARCELO GOMES
Total Visualizações: 16288
Texto mais lido:
Aula de português 1º ano Ensino Médio - Tipos textuais - Questionário - Total: 251
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1117
10 Autores mais recentes...
FELIPE RAFAEL DOS SANTOS
MARIA EDUARDA BARBOSA CASTRO
ALCILEIA
LARA FÁBIA SCHUNCK
EMILLY SCHWAMBACH UHL
WESLAYNE HOLLUNDER PESSOA
BEATRIZ MACHADO DO NASCIMENTO
BARBARA RIBEIRO GOMES VIEIRA
VANDA MARIA MAYER CASAGRANDE
ANA PAULA GIUSEPETI
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 5015348
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 916716
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 768364
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 721594
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 393030
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 207076
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 141820
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 105319
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 96491
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 89249
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 9
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

Imortalidade programada

Nos dias de hoje morrer vai além dos trâmites naturais, que são avisar aos parentes e amigos, cuidar da burocracia, ajeitar as coisas, saber das despedidas curtas, poucas pessoas em um velório simbólico, orações, consolo à uma distância segura, enterro e cópias da certidão de óbito para os que puderam aparecer para prestigiar, sem fazer parte do grupo de risco, obviamente.
Em seguida o isolamento de todo dia, as lembranças encapsuladas para poucas pessoas, aglomeração zero, se possível. Lide com a sua depressão e adquira outra como brinde.
Não é possível tentar seguir a vida, pois você está estagnado, preso virtual e presencialmente, interna e externamente, engolindo o choro, os gritos e as lamentações, pois ainda há muitos outros vivendo à beira do despenhadeiro emocional, e falar da perda pode acabar causando muitas outras.
E cabe muito bem lembrar de que a pessoa se foi, mas está eternizada nas redes sociais, e os perfis permanecem ativos, recebendo mensagens, textos, emojis de quem jamais a conheceu pessoalmente e/ou não sabe do acontecido.
Aos vivos, além de procurar o equilíbrio para continuar sobrevivendo entre quatro paredes, sem espaço ou oxigênio suficiente, remoendo as dores, sorrindo o sorriso profissional e o sorriso digital, fingindo que a vida continua para quem está vivo, mesmo que não seja verdade, buscando forças onde não há, ouvindo teorias e acusações em um tiroteio sem fim, sem ter firmeza de caráter de ninguém, sem poder confiar em ninguém, muito menos nos que se encarregam de espalhar oficialmente a verdade que os interessa.
A morte continua pairando nas redes sociais, e até que os perfis sejam deletados o cadáver sorridente parece vender a ideia de que a vida é bela e não há o que temer, pois todos os agentes virtuais são felizes, perfeitos e competentes. Todos ostentam e reagem à ostentação que acreditam enxergar em alguém que já esteja morto.
Os fantasmas da era da internet das coisas, e da internet dos corpos permanecem nas ondas sem fio mesmo após deletadas, com os restos de suas informações arquivadas pelos softwares das grandes corporações, que vigiam e preparam um programa de vida compatível com o status da pessoa, para controlar os seus hábitos e faturar com as informações obtidas.
Talvez não habitem algum arquivo morto digital, no qual permanecerão até que seja possível reativá-los e voltar a enriquecer com algo que eles, mesmo mortos, possam voltar a proporcionar, nunca se sabe; afinal o trabalho nunca para, e provavelmente estejam investindo em zumbis virtuais, para que os vivos invistam as suas posses na esperança de um retorno via holograma ou coisa que o valha.
Ninguém morre definitivamente mais, na Era dos desalmados milionários que transformam sentimentos em código binário, fé em programas quânticos preparados para lucrar e nada mais. Isso é futuro em doses letais.

Marcelo Gomes Melo

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de MARCELO GOMES MELO:
A arte de comunicar (se) Autor(a):
A assimetria do amor Autor(a):
A destruição de tudo como conhecemos Autor(a):
A escola que temos e a escolaque queremos Autor(a):
A falácia do amor incondicional Autor(a):
A forma como as aparências enganam Autor(a):
A história da minha vida Autor(a):
A imortal sinfonia Autor(a):
A influência psicológica para o bem e para o mal Autor(a):
A Jesus Cristo nosso Senhor Autor(a):
A maneira mais eficiente de estudar Autor(a):
A misteriosa dubiedade do outono Autor(a):
A musa (Doído de amor) Autor(a):
A namorada - The girlfriend Autor(a):
À procura de mim Autor(a):
A razão das dores alheias Autor(a):
Agindo contra o bullying Autor(a):
Almas perdidas, corpos abandonados Autor(a):
Amor inviolável Autor(a):
Analista do futuro. Missão: penetração suave Autor(a):
Antes da escuridão e do recomeço Autor(a):
Aos que nunca foram abençoados com o amor Autor(a):
Apenas pílulas do que virá Autor(a):
Aquela mão quentinha e macia para segurar Autor(a):
As mulheres que controlam o mundo Autor(a):
Assombrando castelos na escuridão do pensamento Autor(a):
Até que ponto a poluição sonora pode incomodar Autor(a):
Atrás de si, pesadelos, sem se importar Autor(a):
Aula de português 1º ano Ensino Médio - Exercícios comentados Autor(a):
Aula de português 1º ano Ensino Médio - Tipos textuais - Questionário Autor(a):
Banner aniversariantes

Aniversário Hoje

Aniversariante de Hoje RITA DELASIR MARAYA