PAULO FONTENELLE DE ARAUJO

 -  - PAULO FONTENELLE
Total Visualizações: 16120
Texto mais lido:
A CIDADE POSSÍVEL - Total: 189
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1812
10 Autores mais recentes...
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2235733
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 303568
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 199402
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 117005
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 107356
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 97375
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 70798
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 43837
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 38892
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 38729
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 54
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

FORA DO PADRÃO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Há um desequilíbrio essencial ao mundo moderno,
supera o descolamentos dos ladrilhos, ralos e espelhos;
na frente dos chuveiros elétricos
sai uma estranha regulagem,
uma desarmonia
- que as toalhas repelem quando enxugam
a hora do teu banho, homem urbano -
a estação “inverno”
registra a queda da água quente
e é da marca estação “verão”
que vem o banho morno.

São dois sinais básicos e inusitados:
o “inverno” frio para o prazer da água quente
o “verão” quente para o encanto da água morna
e assim nessa incoerência nos lavamos,
sem notar o contrassenso máximo:
bem no meio dos registros,
está o acolá da água fria
e o chuveiro elétrico não a evita
deixa passar.
Pelo centro da resistência elétrica
surge o “desliga” da água gelada
ponto absoluto fora do padrão.
Tal paradoxo para o shampoo
em minha cabeça diária
contraria a Filosofia
compromete o Imperativo hipotético
e ainda comprova,
são os inúmeros orifícios do chuveiro
que causam meus curtos-circuitos.


DO LIVRO: AS SONDAS AMAM

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de PAULO FONTENELLE DE ARAUJO:
20 DE JANEIRO DE 1983 Autor(a):
A ALMA SURDA Autor(a):
A BELEZA, QUARTA DIMENSÃO Autor(a):
A CIDADE POSSÍVEL Autor(a):
A DESCONSTRUÇÃO Autor(a):
A FORÇA DO CIÚME Autor(a):
A FORMIGA ALHEIA Autor(a):
A INVENÇÃO DO FUTEBOL Autor(a):
A MÁQUINA DO TEMPO Autor(a):
A MULHER DO LOUCO Autor(a):
A MÚMIA Autor(a):
A PRIMAVERA DAS FADAS Autor(a):
A SONDA AMERICANA VOYAGER I Autor(a):
A TEVÊ LIGADA Autor(a):
ALGUMAS PRINCESAS Autor(a):
ALMA SURDA Autor(a):
AMO A VIDA COMO WALT WHITMAN Autor(a):
AMOR ATO VINTE Autor(a):
AMOR AOS DOZE ANOS Autor(a):
AMOR ATO CINCO Autor(a):
AMOR ATO DEZ Autor(a):
AMOR ATO DEZENOVE Autor(a):
AMOR ATO DEZESSEIS Autor(a):
AMOR ATO DEZESSETE Autor(a):
AMOR ATO OITO Autor(a):
AMOR ATO ONZE Autor(a):
AMOR ATO SEIS Autor(a):
AMOR ATO TRÊS Autor(a):
AMOR ATO UM Autor(a):
AMOR ATO VINTE E UM Autor(a):