SEDNAN MOURA

 -  - SEDNAN MOURA
Total Visualizações: 646827
Texto mais lido:
Dois polos - Total: 487
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1285
10 Autores mais recentes...
HAMILTON RAUL SERPA
JUAREZ VELÁSQUEZ DE MELLO CARVALHO
ARIEL ALVES DA SILVA
LUIZ HENRIQUE GOMES PATRIOTA
MARA ROSANI CRIZEL
THAYS GARCIA RODRIGUES
THALYA SANTOS
RENON DA SILVA BRITO
MAROEL DA SILVA BISPO
LUCAS MENEZES
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 646827
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 114048
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 104668
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 41462
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 28463
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 18009
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 14176
247 VANESSA  SOARES
VANESSA SOARES
Total: 13707
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 13333
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 12770
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 24
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

FAZ DE CONTA

Rio, 16/07/1999.

Faz de conta
Que é um sonho
Faz a conta
E vê como ronho
Faz de conta
Que eu durmo
Faz e aponta
Qual o turno
Faz a ponta
Dessa madeira
Traz p’ra tonta
Toda a asneira
Faz de conta
Que a peneira
Traz a sombra
Na clareira
Faz tua conta
Das besteiras
Ditas por inteiras
Últimas e primeiras
Das bocas matreiras
Num palco da vida.
Faz de conta
Que não tens ouvidos,
Nem olhos para olhar,
Nem boca para falar
E mente para pensar
Só um rio para chorar.
Faz de conta
Que moras na lua
Ou ainda na rua
Faz a conta, a tua.
E aponta a nua.
Vergonha, a crua.
E sonha!
E ronha!
Caminhando na rua
Olhando a vida, a sua.
Sem perspectiva
Sem alternativa
Tendo por comitiva
Anônimos vagabundos
E também moribundos
Desfalecidos na calçada.
Faz de conta
Que não é verdade
Fecha teus olhos
A esta grave realidade
Não olhes para o lixo
Onde come o pequenino
Restos tal qual bicho.
Faz de conta
Que não é no teu país
Que é um filme de ficção
Para te fazer infeliz.
Faz de conta
Que não tens coração
Que és ser sem emoção
Faz de conta
Faz a tua conta
Põe à tua conta
E abre a tua mão
Façamos a nossa parte
Cuidemos desta arte
Para mudar esta vexação.

SEDNAN MOURA
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de SEDNAN MOURA:
(...) Autor(a):
(A)CHEI ROSA Autor(a):
... NINGUÉM ME TIRA Autor(a):
... SE SONHAMOS Autor(a):
...AO MAR Autor(a):
...E AGORA Autor(a):
...É FERA Autor(a):
...ERAM AZUIS Autor(a):
0 SÓSIA Autor(a):
01 (aldravia) Autor(a):
01 (PI) Autor(a):
02 (aldravia) Autor(a):
02 (PI) Autor(a):
03 (aldravia) Autor(a):
03 (PI) Autor(a):
04 (aldravia) Autor(a):
04 (PI) Autor(a):
05 (aldravia) Autor(a):
05 (PI) Autor(a):
06 (aldravia) Autor(a):
06 (PI) Autor(a):
07 (aldravia) Autor(a):
07 (PI) Autor(a):
08 (aldravia) Autor(a):
08 (PI) Autor(a):
09 (aldravia) Autor(a):
09 (PI) Autor(a):
10 (aldravia) Autor(a):
10 (PI) Autor(a):
100 (aldravia) Autor(a):

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.