THALYA SANTOS

 -  - THALYA SANTOS
Total Visualizações: 104618
Texto mais lido:
AMANHECER NA QUERÊNCIA - Total: 627
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1274
10 Autores mais recentes...
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2058452
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 291063
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 180816
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 115910
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 104618
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 85813
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 55649
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 42039
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 37319
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 37296
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 192
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

REVOLTA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Hoje a revolta
Tomou conta do meu peito
Pois a tanta coisa errada
Que devia estar direito.

Que devia estar direito
Que deveria estar melhor
Mas não tem conserto
Cada vez esta pior.

O rico nunca se lembra
Do pobre coitado
Que vive trabalhando
Por um salário chorado.

Porque existe a doença?
Porque existe a dor?
Porque a vida não é...
Como um jardim em flôr

Porque á criança com fome
Porque á criança sem lar
Porque existe no mundo?
Tanta gente a chorar.

Eu também as vezes choro
De tristeza e amargura
Quando vejo uma criança
Pedindo esmola na rua

As vezes comparo a vida
Com uma rosa uma flor
Para uns o perfume
Para outros...
Para outros o espinho, a dor.





Publicado no site: em 04/01/2010

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de THALYA SANTOS:
A ALMA Autor(a):
A CADEIRA DA VOVÓ Autor(a):
A CHUVA NÃO PARA Autor(a):
A CIDADE DORME Autor(a):
A CIDADE MAIS ANTIGA DO RIO GRANDE DO SUL ( CURIOSIDADES ) Autor(a):
A DANÇA DA CANETA Autor(a):
A DESGRAÇADA DA ESTELA Autor(a):
A DIFERENÇA DE LADRÃO DE GALINHA E DE ROUBAR O PAÍS Autor(a):
A DOR QUE SUFOCO EM MEU PEITO Autor(a):
A ESCADA Autor(a):
A ESCOLA DA VIDA Autor(a):
A FORÇA DA AMIZADE Autor(a):
A HERANÇA Autor(a):
A HISTÓRIA DA VELHA Autor(a):
A HISTÓRIA DO PIÁ Autor(a):
A IMPORTÂNCIA DO QUASE Autor(a):
A LUA FOI DORMIR Autor(a):
A MADRUGADA Autor(a):
A MAGIA DA NOITE Autor(a):
A MENINA E HISTÓRIA Autor(a):
A MINHA AMIGA AMARILLIS Autor(a):
A MORTE Autor(a):
A MORTE NÃO INTERROMPE A VIDA Autor(a):
A PALHAÇA Autor(a):
A PERERECA GELADA Autor(a):
A POESIA DO NADA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A PORTA TRANCADA Autor(a):
A RUA Autor(a):