Total Visualizações: 14793
Texto mais lido:
A CIDADE POSSÍVEL - Total: 176

Amigos Recentes

492 MARIA HILDA DE J. ALÃO1121 THALYA SANTOS622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL1 CLÁUDIO JOAQUIM DOS SANTOS BRAGA2 ANA PAULA SANTOS74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 324 Todos os textos de: PAULO FONTENELLE DE ARAUJO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

PONTE RIO-NITERÓI


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

O homem vai entrar na Ponte Rio-Niterói,
chegará ao seu ponto mais alto,
ali por onde os navios passam,
verá um transatlântico chegando
e saltará da ponte
e no salto não existirá mais altura
e o transatlântico será
todos os navios
que um dia passaram por essas águas.
Por que o homem cometeu tal loucura?
Por amor?
(Ele terá dito a esposa:
“Se você não for minha,
não verei você sendo de mais ninguém”).
Por causa de dívidas bancárias?

Entrar na Ponte Rio-Niterói,
chegar ao ponto mais alto,
onde um dia barcos cruzaram livres
e saltar sobre as águas.
Por qual motivo?
Por amor,
por causa de dívidas bancárias?
Os que passarem dirão apenas:
“Ontem um homem saltou dali!”
“Foi dali que semana passada ele pulou”.
“Pessoas saltam do alto dessa ponte”.
“A ponte é mesmo uma imensa obra de engenharia”.
“Estamos chegando ao Porto do Rio de Janeiro!”.

Ele entrou na Ponte Rio-Niterói.
Chegou ao ponto mais alto
(Não havia navios)
e pulou dali por amor,
esperando que um golfinho fêmea
engolisse sua desilusão.
O golfinho o esperava,
a desilusão amorosa foi engolida.
O homem finalizou a sua loucura.
Loucura cumprida,
mas sobraram as dívidas bancárias.
Todas agora na conta da esposa.

DO LIVRO: AS SONDAS AMAM

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 7
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 SINÔNIMOS: MERETRIZ, PIRANHA OU TOLERADA? 44 04/04/2019
0 AMOR ATO DEZESSETE 70 03/04/2019
0 OUTRO POEMA DE AMOR 74 29/03/2019
0 ANDANDO PELO CALÇADÃO 71 27/03/2019
0 NINHOS AO MEIO-DIA 58 25/03/2019
0 NO MEIO DE UM DOMINGO DE SOL 55 24/03/2019
0 AMOR ATO DEZESSEIS 111 23/03/2019
0 A MULHER DO LOUCO 81 22/03/2019
0 OS RETRATOS 50 22/03/2019
0 TRÊS OLHARES POSSÍVEIS 41 21/03/2019
0 ENTRE A BALA E A BORBOLETA 46 21/03/2019
0 MARCAS COLORIDAS 57 20/03/2019
0 SAUDADE ATO DEZESSEIS 53 20/03/2019
0 PARA OUTRO IDOSO 45 19/03/2019
0 A MÚMIA 92 18/03/2019
0 SAUDADE ATO QUINZE 60 10/03/2019
0 REMATE FILOSÓFICO 82 02/03/2019
0 O MORTO APAIXONADO 66 01/03/2019
0 SONHOS DO PASSAGEIRO XIS 62 01/03/2019
0 COMBINAÇÕES 76 27/02/2019
0 CHUVAS NO JARDIM-BOTÂNICO 68 24/02/2019
0 DUAS HISTÓRIAS 73 23/02/2019
0 FELINAS NA CHUVA 70 23/02/2019
0 MOMENTOS DE AMOR 87 20/02/2019
0 TRÊS OLHARES POSSÍVEIS 91 09/02/2019
0 AMOR ATO OITO 107 04/02/2019
0 AMOR ATO UM 119 31/01/2019
0 A FORMIGA ALHEIA 115 28/01/2019
0 GRANDES TUBARÕES NÃO PRECISAM DE SANGUE 71 27/01/2019
0 CHUVA INCOMPREENSÍVEL EM SÃO PAULO 101 18/01/2019