Total Visualizações: 289155
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2680

Amigos Recentes

2663 LUCONI875 MARILEUZA RODRIGUES O ZANATA1774 PERGENTINO JUNIOR1121 THALYA SANTOS133 MAURINY BATISTA622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO613 SEDNAN MOURA548 CLAUDIANNE DIAZ
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo ALEXANDRE BRUSSOLO 285
Todos os textos de: ALEXANDRE BRUSSOLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A dor da perda (T690)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Ele tinha preperado tudo, seria uma noite inesquecível, como muitas que tiveram através de sua imaginação, mas esta seria a noite mais sensacional que daria a ela. Um jantar feito por ele mesmo, já tinha planejado tudo, não tinha o que dar errado.
Havia aprendido a fazer o prato, nada sofisticado, coisa simples mas que podia impressionar, o vinho foi escolhido cuidadosamente, havia gastado uma boa grana nele, mas no final tudo valeria a pena, pois tinha que mostrar a ela que tudo tem uma chance para recomeçar, e este jantar seria uma quem sabe nova vida, sabia que seu casamento não estava bem, mas ele tinha que tentar, pois a amava ainda muito, não cogitava de forma alguma perdê-la.
Ela havia ido para a casa da mãe dela e logo estaria voltando, pedira para sair mais cedo só para preparar tudo, um bom vinho, um bom prato para acompanhar, um toque romântico com as velas sobre a mesa e uma rosa vermelha, a cor que mais gostava, nada podia dar errada, até a música escolheu com esmero, nossa o que podia dar errado.
Só faltava uma coisa, a felizarda, a sua grande paixão.
Estava demorando, sabia que quando ia para a casa da mãe voltava tarde, mas não tão tarde assim, será que ligava para saber o que tinha acontecido, ou esperava mais um pouco, já eram onze horas e nada, será que aconteceu algo?
Depois de muita indecisão acabou ligando:
__ Alô! __ ouviu a voz dela do outro lado.
__ Ainda está aí?
__ Eu não vou voltar mais, não leu o bilhete?
__ Que bilhete?
__ Deixei um aí em cima perto do telefone.
Foi quando viu um papel embaixo da mesa do telefone, no seu desconsolo deixou o telefone cair de sua mão, e quase não acreditando no que acontecia foi até o quarto e viu as gavetas vazias e sentiu este mesmo vazio em seu coração, em sua alma.


Alexandre Brussolo (21/04/2010)


 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 290
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Vagando (T2974) 580 17/07/2019
0 Sua Oração (T2973) 18 17/07/2019
0 Externando (T2972) 12 17/07/2019
1 Sustentáculo (T2971) 1173 13/05/2019
1 Sua Canção (T2970) 41 13/05/2019
0 Divina Companhia (T2969) 41 13/05/2019
0 Ser Poeta (T2968) 47 11/05/2019
0 Minha Fé (T2967) 31 11/05/2019
0 Insônia (T2966) 34 11/05/2019
0 Criação (T2965) 43 10/05/2019
0 Construção (T2964) 36 10/05/2019
0 Condor (T2963) 31 10/05/2019
0 Ciclo da Vida (T2962) 78 08/05/2019
0 Caminhando com Jesus (T2961) 28 08/05/2019
0 Brilho apagado (T2960) 24 08/05/2019
0 Brasil, hoje (T2959) 41 07/05/2019
0 Assim caminha a humanidade (T2958) 30 07/05/2019
0 Além de mim (T2957) 31 07/05/2019
0 Desilusão (T2956) 387 28/03/2019
0 Bodas 50 Anos - Jair e Lidia (T2955) 58 28/03/2019
0 Livre Arbítrio (T2954) 51 28/03/2019
0 Pai (T2953) 1658 04/01/2019
0 Minha Oração (T2952) 66 04/01/2019
0 Sem Rumo (T2951) 77 04/01/2019
0 Luz (T2950) 1039 25/11/2018
0 Olhar (T2949) 102 25/11/2018
0 Eternidade (T2948) 106 25/11/2018
0 Caminhos (T2947) 169 20/11/2018
0 Ser escritor é ... (T2946) 100 20/11/2018
0 Retorno (T2945) 113 20/11/2018