Total Visualizações: 4239
Texto mais lido:
UM AMOR QUE VENCEU - Total: 592

Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 224 Todos os textos de: TITO CANCIAN
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

PROMESSA É DIVIDA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

PROMESSA É DIVIDA
José Maria tinha aproximadamente 90 anos, aposentado há muitos anos e, gozando de ótima saúde, era visto, diariamente, nos jardins do edifício onde morava, passeando de mãos dadas com sua amada esposa Maria José.
Dia desses eu o encontrei e iniciamos mais uma de nossas animadas conversas. Ele é um sujeito muito culto e dinâmico, podíamos falar sobre os mais variados assuntos e a certa altura do nosso colóquio surgiu o tema MEGA SENA.
Comentei sobre a enorme quantia que seria sorteada e curioso ele me pergunta:
_E o que uma pessoa só faria com tamanha fortuna?
_Além de acertar a própria vida, ainda poderia ajudar muita gente que precisa. Respondo eu.
Ao término desse “papo” nos despedimos e José Maria voltou para o seu apartamento. Eu, até já havia me esquecido dessa conversa quando a mídia começou a divulgar incessantemente, e não poderia ser diferente, a notícia do prêmio milionário acumulado da Mega Sena.
Naquela tarde, José Maria ao chegar à casa lotérica da vizinhança para pagar algumas contas se depara com uma fila da qual não se via o fim, todos arriscando a sorte para ganhar a bolada.
Vendo tudo aquilo José Maria pensa com seus botões que só um prêmio tão alto justificaria a coragem daquele pessoal, em ficar tanto tempo ali parado naquela fila.
De repente um palpite sopra aos ouvidos de José Maria e como a fila para idosos tinha só três pessoas ele, também, resolve fazer sua fezinha. Muito animado, pegou o bilhete de apostas para fazer seu jogo. Naquele momento o destino se fazia presente.
Como não entendia nada das regras da Mega Sena, pede ajuda à atendente da casa lotérica para preencher os números. Atarantada com todo aquele movimento a moça inocentemente, ao invés de fazer o jogo simples, acaba orientando José Maria a fazer a chamada “teimosinha”. para concorrer nos oito próximos concursos.
De volta a seu apartamento, minhas palavras ficam ecoando seus pensamentos “Você pode ajudar quem precisa”.
Num rompante, ajoelha-se diante de uma imagem de São Jorge que Maria José tinha em casa e faz uma promessa:
_Meu mártir e amado São Jorge, prometo que se eu ganhar sozinho esse prêmio, metade eu doarei para as paróquias com seu nome.
Na hora do sorteio José Maria estava confiante, acreditava que com a intervenção divina seria ele o ganhador.
Sorteadas as dezenas, não acertou nenhuma sequer.
Mais tarde, ficou sabendo que ninguém havia acertado as seis dezenas. O prêmio acumulado somado às apostas da semana seria ainda maior no próximo sorteio.
Nosso desapontado apostador resmunga: 01
_ É São Jorge, lamento não poder ajudar seus fiéis e seguidores.
Á expectativa de ser o “sortudo” havia mexido com sua cabeça e decidiu jogar novamente.
Temia ser criticado por familiares, jamais havia participado de “jogatina”, “bingo de igreja” ou qualquer outra aventura no mundo dos jogos.
Sabia que teria três dias úteis até o próximo sorteio da Mega Sena, mas na segunda-feira logo cedo com a desculpa de ir comprar um medicamento que havia acabado, rapidamente, foi até a casa lotérica onde não havia nem fila para os idosos.
Usou os mesmos números escolhidos na semana anterior e sem saber acabou repetindo a “teimosinha”. para oito sorteios.
Resolveu fazer promessa para outro santo, nada contra São Jorge, mas era são paulino e São Jorge protetor do time do Corinthians, talvez isso pudesse ter influenciado na ajuda.
Vai até a paróquia de São Sebastião, a poucas quadras do prédio, para fazer a mesma promessa ao santo.
Na volta para sua casa não comenta nada e, como desculpa para sua demora, alegou que estava de papo comigo.
Quando estava com parentes ou amigos nem pensava na bolada que poderia ganhar se suas dezenas fossem sorteadas, mas quando sozinho, dava asas à sua imaginação, tinha projetos de vida nababescos.
Disfarçava sua ansiedade, mas aguardou sonhando com a quarta-feira feira.
Mesmo sendo algo importante para os espectadores, nenhuma emissora de TV transmitiu o sorteio das seis dezenas e assim José Maria se recolheu ao seu quarto para conferir o resultado pela internet. Desconcertado, apurou que não havia marcado absolutamente nenhum dos números sorteados. Também soube que ninguém acertara os seis números e o prêmio seguia acumulado. Os valores seriam ainda maiores.
Disfarçou, voltou para a sala e naquela noite falou pouco. Indagado por Maria José sobre a razão para tanto silêncio alegou que havia comido muito e estava com indigestão. Para confirmar a desculpa ainda tomou um remédio para ajudar na digestão.
Deitado em sua cama não entendia seu fiasco lotérico apesar de ter prometido doar metade do valor do prêmio para a caridade. Nunca quebrou nenhuma promessa. Quando jovem participou de “cavalgadas”, “caminhadas” e muitas romarias, sempre foi um homem de fé e envolto nesses pensamentos acabou pegando no sono.
Naquele final de semana não vi José Maria nem sua esposa, mas o dia frio e chuvoso justificava o vazio nas áreas de lazer do prédio.
Quando eu o encontrei na segunda-feira ele estava irritado, tentei descobrir o motivo, mas ele não me contou nada. Eu ainda brinquei:
_ Você está parecendo São Jerônimo, ele sim era intolerante e “nervosão”.
De imediato, meu amigo interpretou o comentário como uma dica do além. Agora sabia para qual santo ele deveria apelar para ganhar na Mega Sena. 02
Aproveitou que Maria José iria cortar os cabelos e assim que ela saiu, ele foi rumo à casa lotérica. Usou os mesmos números e mais uma vez jogou na “teimosinha” sem saber. nos próximos oito concursos.
A paróquia do santo escolhido ficava mais distante e ele precisou ir de táxi para fazer a mesma promessa.
Na terça-feira, um dia antes do sorteio, eu o encontrei passeando sozinho pelos jardins de nosso prédio e ele comentou:
_ Dias atrás você me falou da quantidade de pessoas que joga nesses concursos da Mega Sena, mas como podem fazer isso se é tão difícil ganhar?
Eu não entendi tanto interesse, não poderia imaginar que ele estaria apostando e respondi sem pensar:
_ Mas se ganharem, eles se arrumam financeiramente e se quiserem, ainda, podem ajudar muitas outras pessoas que precisam!
Sem saber, reforcei o que já era uma obsessão, meu vizinho passava parte do dia imaginando as loucuras que faria com o prêmio que a cada semana só aumentava.
Quarta-feira, tudo se repete: computador, nenhum acerto, silêncio, mentira sobre indigestão e até a lembrança de que eu o havia induzido a um acordo com São Jerônimo.
Na quinta-feira lá vinha ele pelas alamedas dos jardins de nosso prédio quando de repente, desviou seu caminho, fiquei com a nítida sensação de que fez isso só para não falar comigo.
Soube depois de muito tempo, que o dinheiro que gastava já fazia falta nos compromissos do dia a dia. Contudo continuava decidido a jogar.
Num momento de descontração José Maria brincou com Maria José:
_ Queria que hoje fosse 1º de novembro.
E quando ela pergunta por que, ele responde rindo:
_ É que seria dia de todos os santos.
Sem entender a brincadeira ela apenas sorriu.
Ele seguia buscando um santo poderoso que o ajudasse a ganhar a bolada da Mega Sena sozinho, que a essa altura atingira cifras estratosféricas.
No domingo, quando saia para comprar um frango assado para o almoço, é parado pelo porteiro Ivan que pergunta:
_ Seu José Maria, já tomou a vacina contra gripe?
_ Sim - respondeu ele,
E Ivan continua:
_ Fez bem, essa peste de doença contagiosa deixa a gente de cama, praticamente inválida. 03
Era o que bastava, agora, o insistente jogador associa aquela fala a São Roque, protetor contra as pestes, inválidos e doenças contagiosas.
Ficou com a ideia na cabeça e na segunda-feira logo pela manhã, saiu rapidamente dizendo que ia comprar pães frescos. De fato comprou, mas em seguida estava na porta da casa lotérica que nem havia aberto as portas.
Fez o mesmo jogo mais uma vez a “teimosinha”, para oito concursos.
Mas faltava fazer o acordo com o santo, nesse momento lembra que dentro do condomínio havia uma pequena capela com uma imagem de São Roque.
Dirige-se para lá humilde com a mesma proposta:
_Se eu ganhar esse prêmio sozinho metade do valor será para suas igrejas.
O dinheiro que vinha gastando fora do orçamento começava a pesar, assim naquela quarta-feira avisou que iria sozinho fazer a feira e, economizou um bocado indo na hora da “xepa”. Comprou o que precisava e quando cobrado pela qualidade ruim das frutas alega:
_ Não tenho muita prática com isso.
À noite, ainda surpreso com o fato das emissoras não transmitirem o sorteio que era o assunto mais comentado nos pais, segue o mesmo ritual: computador, nenhum acerto, indigestão para justificar o mau humor.
Horas mais tarde, a notícia que ninguém acertou as seis dezenas do sorteio da Mega Sena, esta seguia acumulada.
Nem é preciso narrar o pensamento de José Maria de jogar novamente.
Nosso “viciado” apostador continuava buscando o motivo pela falta de ajuda dos santos. O prêmio acumulado era tamanho que, para contar todas as cédulas, seria preciso mais de uma centena de pessoas, que levariam dias para concluir o trabalho.
José Maria estava tirando sua “soneca” habitual de todas as tardes quando desperta sobressaltado e levanta com os olhos arregalados:
_Como não pensei nisso? Claro, estou pedindo para santos, vou mudar e tentar acordo com santas espero melhor sorte!
Buscou referências na Internet e chegou à Santa Ana, deu um pulo dizendo:
_Como pude ser tão tolo? Se moro no bairro de SANTANA meus entendimentos deveriam ser com ela e convenhamos, ela é poderosa!
Convidou Maria José para assistir missa na paróquia da santa, e para não despertar suspeitas disse que recebeu notícias sobre o falecimento de um amigo distante e queria fazer orações em homenagem a ele.
Parecia estar atento à missa, mas só queria saber da imagem da santa com a qual pretendia fazer seus acordos.
Terminada a missa ele pede para Maria José aguardar ali sentada, ele ainda iria se demorar um pouco mais nas orações. 04
Inicia suas tratativas se desculpando por somente agora ter se lembrado dela, deu várias voltas e finalmente, entrou no assunto:
_ Se eu ganhar sozinho na Mega Sena doarei metade do que eu ganhar para essa Igreja.
Saiu com a certeza de que finalmente ganharia o prêmio. Não pensava em mais nada, quando sua esposa tentava falar sobre qualquer assunto ele não lhe dava ouvidos, estava absorto imaginando como gastaria a sua metade. Mas ainda teria que fazer a aposta. O dinheiro do orçamento doméstico já não lhe permitia gastos extras.
Olhando as pastas onde guardava suas contas encontra uma de luz que venceria dali alguns dias. Resolveu que usaria esse dinheiro para jogar e quando a bolada saísse na semana seguinte, pagaria a conta.
Vai até a lotérica e repete o jogo. No dia do sorteio tudo se repete: computador, nenhuma dezena acertada, mau humor e indigestão.
Horas depois quando veio o anúncio de que ninguém havia acertado as seis dezenas, claro que seu pensamento foi, o de jogar novamente.
Continuava incomodado, não tinha sido atendido por nenhum dos santos, mesmo assim jogou pela sexta vez os mesmos números e sem saber, como das outras vezes, jogou a ”teimosinha”. Desta vez à promessa seria para Santa Barbara. Mais uma vez não ganhou nada, mas ninguém acertou a Mega Sena e mais uma vez ele insistiu no jogo. Nessa sétima vez o trato foi com Nossa Senhora da Conceição.
Suas economias já estavam comprometidas, Maria José não sabia de nada. Com seus recursos balançando e com pouca fé para seguir fazendo suas promessas, resolveu que seria a última vez que apostaria. Pediu ajuda a São Bartolomeu na sua oitava tentativa.
O sorteio seria sábado e ele aguardava ansiosamente esse dia.
Nenhuma transmissão pela TV e lá foi ele para seu computador, mas finalmente dessa vez suas seis dezenas foram sorteadas. Ele quase não podia acreditar, teve uma aceleração nos batimentos cardíacos, seus lábios secaram e seguramente sua pressão arterial deveria estar elevadíssima, contudo procurou acalmar-se, tomou uma garrafa de água, deitou-se na cama, fechou os olhos e esperou .
Passadas mais de duas horas do momento do sorteio, bem mais calmo José Maria já confiava que São Bartolomeu certamente faria com que ele fosse o único ganhador.
A notícia era de que foram oito ganhadores da Mega Sena, mas mesmo sendo dividido por oito, ainda seria uma fortuna fabulosa.
Nesse exato momento, eu recebo em minha casa a ligação de um dos meus filhos que é pai de santo em um terreiro de umbanda próximo aqui de casa. O teor da conversa era no mínimo curioso, e se não fosse meu filho do outro lado da linha eu nem levaria adiante. Ele dizia:
_Pai, estamos em gira e um dos médiuns incorporou o caboclo de OXUMARÉ, que manifestou a necessidade da presença de seu amigo mais idoso, só pode ser o José Maria.
No sincretismo religioso afro-cristão Oxumaré seria São Bartolomeu. 05
Sou meio incrédulo com essas coisas, mas fui até o apartamento do meu amigo e o chamei para conversar longe de Maria José. Quando ele ouviu o nome do santo, rapidamente deu uma desculpa para sair, avisou que iria se demorar e lá fomos nós para o terreiro.
Rapidamente, chegamos ao local onde ainda aconteciam os trabalhos. Fiz um sinal para meu filho que se aproximou e eu lhe disse:
_ Trouxe o José Maria e estamos curiosos para saber o motivo dele ter sido chamado aqui com tanta urgência.
Nesse exato momento, o médium que havia incorporado o caboclo de OXUMARÉ, fez um sinal chamando José Maria para o centro do terreiro. Em sinal de respeito todos se calam para que meu amigo entendesse o recado.
_Eu lhe chamei até aqui, pois como São Bartolomeu não poderia lhe falar, na crença umbandista sou OXUMARÉ e aqui eu falo.
_Quero que saiba que você foi o único ganhador do prêmio em dinheiro que vocês humanos chamam de Mega Sena.
Ao que José Maria responde:
_Não, meu santo, foram oito as apostas ganhadoras.
_ Logo você poderá confirmar que os oito cartões premiados são os seus.
José Maria sentiu um frio percorrendo em seu corpo, não se lembrava de, se e onde havia guardado as apostas anteriores.
Segue-se um silêncio no terreiro, outro caboclo e médium outra incorporação.
Era o caboclo de OGUM, São Jorge para os leigos, que em tom áspero reclama:
_ Quero a minha parte do prêmio, fui eu quem dirigiu a sua mão para preencher o número oito no quadrinho que dão o nome de “teimosinha”.
Nova incorporação surpreende os presentes, agora o caboclo de OXOSSI, para os leigos São Sebastião que argumenta:
_ Sem a minha intervenção você só faria uma quina e não as seis dezenas. Fui eu quem soprou em seus ouvidos o número mais alto das suas apostas, ele é exatamente o número de flechadas que levei, quero a minha parte.
Outro médium já dava mostras de que iria incorporar mais um santo, porém, o horário máximo para encerramento dos trabalhos era às 22 horas, dessa forma meu filho orienta que os ogans toquem o ponto para finalizar a gira e um a um dos médiuns vai voltando ao normal.
Combinam de fazer uma gira extra no domingo, só para resolver o assunto que ficou pendente, ficamos de voltar às 15h.
José Maria estava apavorado, nunca acreditou em espírito e muito menos em umbanda, mas, havia encontrado seus bilhetes de apostas e estava tão contente que resolveu não recusar.
Nosso milionário naquela noite não dormiu tudo era muito novo. 06
Precisava arrumar uma desculpa para Maria José já que, provavelmente, ele ficaria fora a tarde inteira.
A sorte é que seu time iria jogar fora da cidade e a partida só seria transmitida nos canais a cabo, assim, disse que iria até a casa de um amigo para assistir a partida.
Pontualmente, às 15h, os ogans iniciam os trabalhos, todos cantam chamando por proteção dos orixás, na assistência apenas eu e José Maria.
Do lado de fora da casa uma das frequentadoras dos cultos é indagada por uma vizinha sobre o motivo de estar havendo trabalhos em um domingo.
E inocentemente ela responde:
_Sabe, deu a maior confusão aqui ontem. Parece que o problema que vão resolver é sobre o prêmio da Mega Sena.
A vizinha, mais do que depressa, ligou para uma grande emissão de televisão para avisar sobre notícia e em poucos minutos chegaram repórteres com todos os aparatos da imprensa, batendo à porta do centro de umbanda.
Sua entrada foi proibida. Mas esses não se deram por vencidos e começaram a conclamar outros jornalistas, divulgam que ali dentro estariam resolvendo questões sobre a Mega Sena. A confusão é geral e a notícia se espalhou como um raio.
A repercussão chega, inclusive, aos noticiários internacionais em edição extraordinária.
Impedir a entrada da imprensa só aumentou as especulações sobre problemas sérios, possivelmente ligados a fraudes havidas no concurso milionário.
Sob toda essa pressão, o culto foi suspenso.
O sindicato das emissoras de rádio e televisão ameaça entrar com uma liminar para que seja autorizada a entrada dos jornalistas para acompanhar de perto o que eles achavam que queriam esconder na gira.
Como era domingo a autoridade competente de plantão, se declara impedida para despachar a liminar, já que era um umbandista fervoroso.
Na segunda-feira outro juiz informa que não tomaria uma decisão sozinho e, encaminharia o caso para plenário.
A análise do pedido começa dois dias depois. O relator inicia suas considerações às 13h e durante oito horas de argumentos ele defende que cultos religiosos têm regras próprias, assim às 21h seu voto é contrario à entrada da imprensa. Devido ao avançado da hora a seção é suspensa e seria retomada no dia seguinte.
O segundo membro inicia suas considerações voltando no tempo, relembra famosos faraós, fala da Mesopotâmia, sita os romanos em combate e depois de 6 horas falando sem parar, apenas tomando goles d’água anuncia seu voto:
_Acompanho o relator.
Bastaria mais um voto para que a liminar fosse negada, mas perto das 18 horas o juiz decide pedir vistas ao processo e assim o julgamento ficava adiado por tempo indeterminado. 07
A imprensa Internacional especula sobre fraudes no concurso e ligações do grupo com terroristas. Uma facção criminosa com células em vários países reivindica a autoria da trama urdida. A imprensa local dava como furo de reportagem a possibilidade de políticos terem participado do golpe.
Agoniado, José Maria só pensava em todas as contas que deixou de pagar e que a qualquer momento ficaria sem água, luz, telefone, gás e com o nome sujo, até as taxas condominiais estavam pendentes.
Passados quarenta e cinco dias da data do pedido de vistas ao processo, às 13h01m o último juiz dá seu voto curto, rápido e ligeiro dizendo apenas:
_Acompanho o relator.
Com esse voto estava resolvido, a imprensa ficava proibida de participar do culto que trataria de assuntos da Mega Sena.
Porém naquela semana os trabalhos da casa eram dirigidos apenas às entidades de esquerda, Pomba Gira e Exu. Ainda não ouviriam naquele dia as entidades que queriam.

Foi o suficiente para que um dos jornalistas voltasse ao assunto dizendo:
_Seguem tentando burlar e dificultar nosso trabalho!
O repórter, no afã de cumprir sua obrigação com a noticia, entra furtivamente e consegue visualizar parte da gira através de uma fenda existente no batente de uma das portas.
Um dos médiuns incorpora Zé Pilíntra, que de imediato pede sua “cerveja”, seguem-se outras entidades de esquerda, pedindo por “marafo” vendo tudo aquilo o teimoso repórter que não entendia nada, no dia seguinte publicou na sua coluna:
_Seguem tentando esconder fatos que provavelmente levarão ao “impeachment” de vários políticos.
Tenta de todas as formas conseguir desvendar o mistério, mas a única coisa que descobre é que “marafo” é bebida alcoólica destilada.
A rua em que está instalado o terreiro de umbanda passa ser atração turística na cidade. Muitas selfies, barraquinhas de salgadinhos, pipocas, enfim o sossego dos moradores chegara ao fim.
Quando todos já imaginavam que no final daquela semana, finalmente seria resolvida a questão de quem é dono, sócio ou quem tem direito ao fantástico prêmio da Mega Sena a surpresa é geral.
O sindicato dos jornalistas apela para a liberdade de imprensa e entra com um recurso na maior corte do país, recurso que levou outros 30 dias para entrar em pauta.
A coisa se repetiu, horas e horas intermináveis até o momento dos votos de cada um, finalmente mais outros 10 dias, para decisão.
Os cultos religiosos têm suas próprias regras, a imprensa fica proibida de entrar no local do culto sem ser convidada. 08
Mais inúmeros protestos, mas os trabalhos estavam marcados para o próximo sábado.
Pontualmente às 17h o ogan inicia a gira após a defumação com poucos umbandistas que foram selecionados de acordo com importância do que seria ali resolvido.
Todos os santos envolvidos nos acordos, casualmente são orixás na umbanda, mas estes não falam, apenas com a autorização destes o médium que os incorporar poderão ser usados com a fala, através de seus caboclos.
O primeiro médium incorpora OGUM, São Jorge que de imediato critica a morosidade da justiça dos homens e inicia e exige o cumprimento da promessa feita por José Maria dizendo:
_ Por promessa feita por José Maria, tenho direito a 50% do prêmio que ele ganhou dias atrás. Todos sabem que nasci em Lida – Israel, mas me criei na Capadócia. Fui soldado do Império Romano e quando me rebelei fui decapitado em 23/abril/303 na Nicomédia. Tive meus méritos, pois Portugal, Inglaterra e a Região da Catalunha me reconhecem como seu padroeiro Também são meus protegidos os soldados, militares, ferreiros e ferroviários Como podem avaliar, não posso e não devo abrir mão do que me prometeram, vou ajudar muita gente.
José Maria se emocionou, desde o inicio sua ideia era mesmo de ajudar muita gente.
A gira estava bem calma e tudo parecia seguir para seu final quando se percebe que mais um médium estava incorporando.
Era a vez de (OXOSSI) São Sebastião, fazer suas argumentações.
O médium respira fundo e inicia a fala:
_Sou OXOSSI na umbanda e São Sebastião para os católicos. Nasci no ano de 256 em Narbona – França tornei-me um soldado romano fui morto em 286 por ordem do Imperador Diocleciano. Muitas pessoas imaginam que minha morte foi causada por flechas, mas sobrevivi a elas. Dado como morto fui atirado num rio, Santa Irene me salvou e quando me apresentei a Diocleciano, ele ordenou que eu fosse açoitado até a morte e meu corpo foi jogado nos esgotos de Roma. Sou padroeiro dos arqueiros, soldados da infantaria, atletas, protejo de pestes e desastres. Sou o patrono da cidade do Rio de Janeiro e Jacarezinho. Só estou aqui, pois dias atrás um senhor de nome José Maria ajoelhou-se diante de minha imagem, ele não podia me ver, mas eu sim. Foi feita uma promessa de que 50% do prêmio de um jogo de vocês terrenos, seria destinado às casas de caridade sob minha proteção. Quero que pague a promessa já que um dos números sorteados fui eu quem lhe sugeriu, para confirmar basta que contem quantas flechadas levei e verão que é exatamente o segundo número entre as seis dezenas apostadas. Sem esse número o prêmio seria apenas para ganhadores que acertassem cinco dezenas. A parte que me foi prometida poderá ajudar muitas pessoas que precisam.
Uma breve altercação se seguiu entre OGUM e OXOSSI, mas nenhum dos presentes soube dizer os motivos.
José Maria pede a palavra. Inicialmente não sabe a quem se dirigir, pois os dois médiuns seguiam incorporados. Propõe que sendo desta forma, o mais correto seria dividir tudo em três partes.
O silêncio no terreiro indicava que a proposta havia sido aceita. 09
Mas um terceiro médium recebe e incorpora mais um orixá, desta vez é XANGO, São Jerônimo, que diz:
_ Desde os meus tempos na terra, dizem que eu sou nervosão, intolerante e irritadiço, vou procurar me acalmar, mas minha vontade é a de detonar uma séria de coisas com as quais eu não concordo. Por que tanta confusão? Metade desse prêmio é meu. Andaram recorrendo às esferas superiores para poder acompanhar essa gira, pergunto, e nos dias anteriores por que não estavam aqui? Vocês acham que cuidar da vida dos outros é noticia? E aqueles a quem eles recorreram, nos meus tempos aqui na Terra, seriam decapitados por tamanha demora em resolver algo tão simples. Por que falam tanto se bastava dizer sim ou não? Bom, melhor dizer os motivos que me trouxeram até aqui.
Quando São Jerônimo (XANGO) ia começar a falar, meu filho recebe uma ligação e quando desliga o telefone pede licença para fazer um comunicado a todos:
_Senhores orixás, fui informado neste instante que devido à demora em decidir se poderíamos fazer essa gira hoje sem a presença da imprensa já se passaram 88 dias. Nesta segunda-feira a primeira das oito apostas ganhadoras perderá seu valor. Doravante serão sete prêmios. Segue-se um pequeno tumulto, incorporam São Roque (OBALUAÊ) Santa Barbara (IANSÂ) e NANA (Santa Anna) São Bartolomeu (OXUMARÉ) e N.S da Conceição (OXUM).
Novamente, meu filho interrompe e avisa. Já são 21hs, só temos mais uma hora de gira.
Os orixás, considerando que José Maria, prometeu metade do premio caso fosse o único ganhador, e nunca disse neste concurso, e ele ganhou sozinho, abriu a possibilidade de todos termos as nossas partes, assim, propomos o seguinte: 12% do valor do prêmio para cada um de nós e José Maria com os outros 4%%, este com um gesto positivo indica estar de acordo, desta forma assunto encerrado.
Na segunda-feira, sabendo do acordo feito que foi divulgado pela imprensa, havia congestionamento e multidão em frente à agência bancária que efetuaria o pagamento do prêmio.
Quando José Maria saia da agência é avisado de que há uma fila de pessoas querendo falar com ele.
Claro que ele atendeu a todos e, cada um tinha uma história triste para contar, desemprego, nome sujo, separação, filhos passando necessidade, todos pediam ajuda financeira. Caridoso, foi atendendo um a um.
Horas depois, Maria José chega apavorada com a noticia:
_Meu querido, cortaram o fornecimento de luz lá de casa!
José Maria faz as contas de quanto ainda restava depois de ter feito tanta caridade. Era exatamente o valor que quitaria todas essas dívidas.
Desculpou-se com os demais na fila e ainda ouviu que ele era um velho miserável e sovina que não queria ajudar.
Retornou a pé para seu apartamento com um largo sorriso e quando lhe perguntaram como ele ainda poderia estar tão alegre mesmo depois de toda essa confusão e ele responde: _ Minha alma está leve e feliz, pude ajudar muita gente que precisava!
Tito Cancian – Italianodeoderzo@hotmail.com 10

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 76
[ 17 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 PROMESSA É DIVIDA 76 01/07/2019
1 UM AMOR QUE VENCEU 592 26/03/2018
1 A CONSEQUENCIA CRUEL DE UM SEGREDO 411 24/03/2018
1 O QUE VALE MESMO É A FÉ 267 22/03/2018
0 CUIDADO COM HERDEIROS 252 21/03/2018
0 A DOBRADINHA 44 230 20/03/2018
0 COMO ANSELMO FICOU MILIONARIO 221 19/03/2018
0 UM DEFUNTO CIUMENTO 213 18/03/2018
2 POR APENAS CINCO REAIS 243 17/03/2018
1 DIRCEU O VIGARISTA 209 16/03/2018
0 RAINHA? OU PROSTITUTA 213 15/03/2018
1 CONFIRMADO, ELE É O PAI DO BEBE 186 14/03/2018
1 A CIENCIA E O DESTINO 217 13/03/2018
0 A SAGA DE IMIES ITALIANOS 214 12/03/2018
2 VIDAS TROCADAS 211 11/03/2018
2 E TODOS MENTIRAM 232 10/03/2018
4 MENTIRAS PIEDOSAS 252 09/03/2018