Total Visualizações: 8674
Texto mais lido:
BEIJA-FLOR - Total: 247

Amigos Recentes

613 SEDNAN MOURA385 ANDRADE JORGE587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT477 ADEMYR BORTOT440 ARMANDO MUNIZ POETA416 RECICLA SÃO GONÇALO444 DRILLY MANFRE3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 218 Todos os textos de: ZILDO GALLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ÁRVORE SECA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Por incontáveis primaveras flori.
Por incontáveis verões frutifiquei.
À minha sombra caminhantes repousaram.
Nos meus galhos pássaros se aninharam
E cantaram nas auroras e nos crepúsculos.
Na madeira ressequida estão gravadas
As memórias da minha presença,
Bem fincada no chão profundo.
Por incontáveis primaveras flori.
Por incontáveis verões frutifiquei
E lancei sementes, extensões de mim,
Para a continuidade da vida,
Muitas brotaram,
Muitas cresceram
E muitas frutificaram.
Na madeira ressequida estão guardadas
As lembranças do dever cumprido.

Foto: Renan Louzada
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 95
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 ÁRVORE SECA 95 05/10/2018
0 BODE EXPIATÓRIO 36 27/09/2018
0 HAIKAI SANGUÍNEO 25 25/09/2018
0 A FOME E O PAPEL 27 21/09/2018
0 INFÂNCIA ROUBADA (Escravizada) 20 21/09/2018
0 CONDIÇÃO HUMANA OU TIME IS MONEY 34 16/09/2018
0 O PÃO NOSSO DE CADA DIA 19 16/09/2018
0 JOGO DE ESPELHOS 20 16/09/2018
0 O CONHECIMENTO ESPELHADO 19 16/09/2018
0 TEORIA DA EVOLUÇÃO (Para Darwin) 35 14/09/2018
0 ODE AO URUBU 31 11/09/2018
0 AO MINEIRINHO POETA 101 26/08/2018
0 HAIKAI DE ORIGAMI 51 24/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) – ciclo de sangue 19 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - ditos revisitados 17 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) – quânticos 17 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - caminhos 14 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - haicais cartesianos 18 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) – futebol de meninos 21 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - divinas águas 13 23/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) – vida de sapo 19 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - degelo global 16 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - crescente 18 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - pretérito imperfeito 18 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - imperfeitos 17 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - quase perfeitos 14 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - tempo presente 17 22/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - Roda & Rodas 12 22/08/2018
0 REZA 69 21/08/2018
0 Haicais de 4 (quatro) - vidas secas 21 17/08/2018

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.