Total Visualizações: 291440
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2687

Amigos Recentes

2663 LUCONI875 MARILEUZA RODRIGUES O ZANATA1774 PERGENTINO JUNIOR1121 THALYA SANTOS133 MAURINY BATISTA622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO613 SEDNAN MOURA548 CLAUDIANNE DIAZ
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo ALEXANDRE BRUSSOLO 285
Todos os textos de: ALEXANDRE BRUSSOLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Morte de um Rio (T04)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

O sol bate na imensa massa corrente e líquida
que dá o seu sinal de vida no luminar do dia.
A água corre mansa e amigavelmente
aos olhos das lavadeiras que se encontram às suas margens.
Uma curva mais adiante e ele some como num passe de mágica
mas ao acompanharmos sua trajetória
vemos ao longe uma longa caminhada
ainda a ser percorrida.
A vida que ele carrega em seu ventre
é infinita e maravilhosa.
Os peixes manifestam sua alegria
ao pularem para fora e imediatamente mergulhando,
demonstrando um espetáculo de rara beleza.
Pescadores forram suas redes e
enchem seus balaios e vão
alegremente para casa pois já tem o que comer.
Às margens uma sinistra muralha se ergue
impondo-se sobre ele.
Algo estranho começa a flutuar no rio,
que em princípio pareceu belo à frente das pessoas.
Mas pouco a pouco os peixes que saltavam sobre as águas,
os pescadores que voltavam alegres para casa,
deixam de serem os mesmos,
os peixes flutuam imóveis e
os pescdores não têm seus balaios cheios,
e o rio que antes era belo ao sol da manhã
recebe um aspecto frio e sombrio como uma
alma a vagar solitária sem rumo e sem direção.

Alexandre Brussolo (02/07/1990)


 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 97
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Morte (T163) 75 14/01/2009
0 Valores (F06) 88 13/01/2009
0 Tu dizes (T75) 78 13/01/2009
0 Um pecador à procura do caminho de Deus (T76) 58 13/01/2009
0 Sedução IV (T154) 80 10/01/2009
0 Sedução III (T153) 76 10/01/2009
0 Sedução II (T152) 88 10/01/2009
0 Sedução I (T151) 77 10/01/2009
0 Saudades (T118) 64 10/01/2009
0 Rotina (T93) 72 10/01/2009
0 Prostituta (T87) 64 10/01/2009
0 É como me sinto... (TR23) 49 10/01/2009
0 Desespero de uma Alma Amante (T162) 65 10/01/2009
0 As Artes (F05) 72 07/01/2009
0 Divino (F08) 51 07/01/2009
0 Pátria (T78) 70 07/01/2009
0 Palco (T122) 69 07/01/2009
0 Seu nome é... (T51) 67 06/01/2009
0 Sertanejo (T103) 65 06/01/2009
0 Sedução I (T151) 81 05/01/2009
0 Visão (T06) 81 05/01/2009
0 Amizade (F04) 69 05/01/2009
0 Natal (R18) 91 05/01/2009
0 Morte de um Rio (T04) 97 05/01/2009
0 Pensamento e Reflexão (T67) 91 04/01/2009
0 O Peão (T63) 98 03/01/2009
0 O Mundo (T62) 118 03/01/2009
0 Luz (R26) 91 03/01/2009
0 Arrependimento (R14) 88 03/01/2009
0 Poesia (R21) 93 02/01/2009