Total Visualizações: 288243
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2676

Amigos Recentes

2663 LUCONI875 MARILEUZA RODRIGUES O ZANATA1774 PERGENTINO JUNIOR1121 THALYA SANTOS133 MAURINY BATISTA622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO613 SEDNAN MOURA548 CLAUDIANNE DIAZ
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo ALEXANDRE BRUSSOLO 285
Todos os textos de: ALEXANDRE BRUSSOLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

O Peão (T63)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Toca a boiada o grande peão. Leva-o pelo sertão afora, sertão de terras áridas e sol intenso. Está satisfeito, é o que gosta é o que sabe fazer.
O sol se põe dando lugar à lua e às sua acompanhantes, as estrelas. Céu límpido, sem poluição, longe de qualquer civilização, e lá está o peão e seus companheiros de viagem, os bois. É solitário na estrada, é solitário na vida , é o último remanescente dessa escassa profissão. Faz uma serenata ao som de sua viola e à luz da chama da fogueira e tem como suas únicas testemunhas a lua e as estrelas . Pega de sua trouxa que estava no cavalo, estende o cobertor e deita, para ver se com o sono esquece os problemas que vai enfrentar no dia seguinte.
Já nasce um sol quente e forte e nosso peão arruma as coisas, é hora de partir. Depois de uma longa batalha chega ao seu destino final, entrega a carga e recebe o soldo de seu trabalho árduo e suado. Monta em seu belo cavalo e só pensa quando será o próximo serviço, já que em tempos de progresso a profissão de peão foi substituída pela máquina das estradas.


Alexandre Brussolo (14/07/1992)


 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 98
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Morte (T163) 74 14/01/2009
0 Valores (F06) 86 13/01/2009
0 Tu dizes (T75) 76 13/01/2009
0 Um pecador à procura do caminho de Deus (T76) 58 13/01/2009
0 Sedução IV (T154) 78 10/01/2009
0 Sedução III (T153) 76 10/01/2009
0 Sedução II (T152) 86 10/01/2009
0 Sedução I (T151) 77 10/01/2009
0 Saudades (T118) 64 10/01/2009
0 Rotina (T93) 72 10/01/2009
0 Prostituta (T87) 63 10/01/2009
0 É como me sinto... (TR23) 49 10/01/2009
0 Desespero de uma Alma Amante (T162) 63 10/01/2009
0 As Artes (F05) 72 07/01/2009
0 Divino (F08) 50 07/01/2009
0 Pátria (T78) 70 07/01/2009
0 Palco (T122) 69 07/01/2009
0 Seu nome é... (T51) 67 06/01/2009
0 Sertanejo (T103) 65 06/01/2009
0 Sedução I (T151) 79 05/01/2009
0 Visão (T06) 80 05/01/2009
0 Amizade (F04) 69 05/01/2009
0 Natal (R18) 90 05/01/2009
0 Morte de um Rio (T04) 96 05/01/2009
0 Pensamento e Reflexão (T67) 91 04/01/2009
0 O Peão (T63) 98 03/01/2009
0 O Mundo (T62) 117 03/01/2009
0 Luz (R26) 90 03/01/2009
0 Arrependimento (R14) 88 03/01/2009
0 Poesia (R21) 91 02/01/2009