Total Visualizações: 12244
Texto mais lido:
Mal generalizado - Total: 952

Amigos Recentes

364 ALINE LOURENÇO BITTENCOURT819 NORMA SILVEIRA MORAES1121 THALYA SANTOS28 KATHY SANDY MAGDALENA795 SANDRA TAÍS AMORIM DA CUNHA807 ANA PAULA VIVIANI874 LUCIMARA CACCIA FAVERSSIANI855 MARCELI CRISTINA DE OLIVEIRA
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo RAFAEL MATOS 235
Todos os textos de: RAFAEL MATOS
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Continente invisível


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Como, em pleno século XXI, existe um continente que é o mais pobre do mundo?
Como se não bastasse isto, ainda é o mais esquecido e abandonado.
Lá, a desigualdade social presente vai muito além de profunda,
Já é inacreditável, ultrapassa o limite do imaginável.
Como esperar que crianças e jovens tenham esperança
Diante da situação de completa miséria ao seu redor.
Se a esperança não nasce entre estes, muito menos nos mais velhos.

As lágrimas não conseguem deixar de brotar no nosso rosto,
Quando somos obrigados a admitir, para nós mesmos,
Que na África crianças e jovens morrem por inanição.
Isto significa que seres humanos, assim como nós,
Estão morrendo continuamente pela falta de alimentação.
O que acontece é uma verdadeira ironia.

Enquanto milhares de africanos sofrem com a fome prolongada,
O mundo inteiro desperdiça, jogando no lixo alimento bom para consumo.
Não existe mais consciência no mundo, ela desapareceu faz tempo.
O que os políticos africanos e o mundo fizeram
E continuam fazendo com estas pessoas é cruel e desumano.
A África foi reduzida, no decorrer do tempo,
A um mero continente totalmente dependente de esmolas.

Nesta região do planeta vivem seres humanos,
Que merecem ser tratados com dignidade e respeito,
É justamente tudo que eles não conseguem ter.
Como ter dignidade quando a própria realidade faz com que ela não exista?
Realidade que impede os africanos de sonharem e lutarem para conquistarem os seus sonhos.
Os sonhos até podem surgir, mas logo são apagados do imaginário,
Assim que a consciência traz o pensamento de volta a situação cotidiana.

Como pensar no futuro, se no presente sabe-se,
Que a qualquer momento, a morte pode ocorrer devido à fome e todo tipo de doença.
Viver não é isto, pois viver não é vegetar.
Qual o motivo de tanta monstruosidade contra pobres humanos?
Quem é o culpado pelo que está acontecendo?
O capitalismo, o preconceito ou a combinação dos dois.

Nenhum deles pode ser mais importante do que o povo africano,
Infelizmente não é esta a visão de quem se encontra no poder dos países africanos
E de um mundo hipócrita e sínico,
Ambos estão pouco se importando com o fato de como se vive na África.
Não interessa se o continente vai sendo contaminado pela AIDS,
Muito menos por um surto de cólera,
Não importa se a educação não é capaz de transformar sonhos em futuro.

Os africanos vão continuar sendo castigados injustamente e sofrendo por mais quanto tempo?
Quanto tempo ainda serão obrigados a aceitar que estão entregues a própria sorte?
Ou seja, nas mãos dos dirigentes do continente?
Quando será que a África deixará de ser invisível para os seus políticos e o mundo?
São perguntas que somente o tempo poderá responder.

Produzida em 10/02/2009

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 345
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
6 Mal generalizado 952 06/02/2011
1 Amor verdadeiro 375 30/01/2011
1 Mal brasileiro II 240 23/01/2011
2 Quando chega o ano novo 243 31/12/2010
0 Seu olhar 267 17/01/2011
1 Figura de pai 318 08/08/2009
0 Continente invisível 345 24/05/2009
1 Pensando em você 239 17/05/2009
0 Realidade exposta V 245 08/05/2009
0 Desejo reprimido 313 27/04/2009
0 Situação extrema 162 20/04/2009
1 Vida nas ruas 167 12/04/2009
0 Soneto especial II 176 02/03/2009
1 Dia 233 16/02/2009
0 Realidade exposta IV 164 15/02/2009
0 Tempo 162 09/02/2009
0 Esquecidos 233 08/02/2009
0 Injustiça 163 02/02/2009
0 Saudade 163 30/01/2009
1 Realidade imperante 179 30/01/2009
0 Sentimento interior 184 25/01/2009
0 Outra visão do processo de avaliação na escola 169 25/01/2009
2 Educação: transformação através da realidade moderna 338 19/01/2009
0 Realidade exposta III 163 18/01/2009
0 As estrelas 243 18/01/2009
0 A caneta 234 16/01/2009
1 Noite 175 14/01/2009
0 Noite de lua cheia 183 12/01/2009
2 Raiz brasileira 160 12/01/2009
1 Realidade exposta II 171 12/01/2009