Total Visualizações: 443270
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2831

Amigos Recentes

2663 LUCONI875 MARILEUZA RODRIGUES O ZANATA1774 PERGENTINO JUNIOR1121 THALYA SANTOS133 MAURINY BATISTA622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO613 SEDNAN MOURA548 CLAUDIANNE DIAZ
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo ALEXANDRE BRUSSOLO 285
Todos os textos de: ALEXANDRE BRUSSOLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.
Texto indicado para maiores de 18 anos.

Eroticidade (T1832)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Entraram no quarto já loucos um pelo outro, uma excitação, ele estava com muito desejo dela, e também sentia a mesma coisa em seus olhos, era algo que nunca havia sentido em sua vida por ninguém.
Agora estavam lá, só os dois, cheios de tesão e prazer. No clima do momento começaram a se beijar, sentiu seu membro endurecer, conseguia sentir a pele dela, era macia, um toque suave, o que acentuava a vontade de tê-la.
Ela deu uma empurradinha nele e olhou-o com um olhar sedutor e começou a se despir, bem lentamente, o que o deixou mais excitado ainda.
Tinha olhos azuis, lindos, que pareciam ler sua alma, parecia saber o que seu corpo necessitava naquele momento, ela sabia que ele a queria mais do que qualquer coisa. Aos poucos seu corpo foi se desvendando, uma pele clara que realçava sua beleza, cabelos bem cuidados que exalavam um leve perfume. Sua boca era pequena e sedutora, seus beijos o faziam mais desejoso dela.
Estava nu também quando a abraçou e apertou-a contra seu peito sentindo os seios dela, eram pequenos, perfeitos, como ele gostava, começou beijá-los suavemente, viu que ela estava gostando, passava a língua em pelos lábios, adorava aquilo.
Segurou-a firme pela cintura e apertou-a ainda mais, e mais uma vez ela se mostrou excitada, gemendo alto de tesão.
Deitou-a na cama, e começou a beijar todo o seu corpo, sua virilha e via toda a sua excitação, ela se contorcia em gemidas, ela o apertava, ele sentia, foi subindo e começou a beijá-la, introduziu seu membro já ereto naquela buceta já molhada de prazer, molhada de tesão, começou um vai vem lento, ela sentia ele entrando e saindo, aos poucos começou mais rápido e ela gemia como nunca tinha visto, adorava tudo aquilo, também estava muito excitado.
Virou-a de quatro, pegou-a por trás, segurando-a firme pelas ancas, puxava ela para seu pênis, e a cada estocada mais ela gemia, era um sentimento que invadia seu corpo todo, parecia um vulcão em erupção, ela já não estava aguentando de tesão, já estava a ponto de explodir, e ele também estava no seu clímax maior, o seu momento estava chegando, e sabia que o dela também, de repente ela entrou no gozo, podia ver as gemidas deste momento maior, foi quando também se liberou e gozou junto, viu o líquido espirrar pelo corpo dela, viu ela se deliciar, se acalmar aos poucos, os dois com a respiração ofegante, agora em carícias comprometedoras, olhares que invadiam a alma um do outro, um momento que para eles foi a demonstração mais pura do amor que sentiam.

Alexandre Brussolo (25/02/2013)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 136
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Só mais uma história (T1871) 115 19/03/2013
0 O som do pensamento (T1870) 100 19/03/2013
0 Gravado no coração (T1869) 130 18/03/2013
0 Suspiro na noite (T1868) 133 18/03/2013
0 Eternidade (T1867) 109 18/03/2013
0 Presente de Deus (T1866) 118 17/03/2013
0 Amizade, paixão e amor (T1865) 106 17/03/2013
0 Amor congelado (T1864) 104 17/03/2013
0 Brilho do amor (T1863) 122 16/03/2013
0 Busca inconstante (T1862) 124 16/03/2013
0 Onde está a felicidade? (1861) 121 16/03/2013
0 Noites que não terminam (T1860) 105 15/03/2013
0 Intocável (T1859) 139 15/03/2013
0 Cicatrizes eternas (T1858) 116 15/03/2013
0 Ouvinte Lua (T1857) 120 14/03/2013
0 Olhos, coração e lágrimas (T1856) 126 14/03/2013
0 Quando serei parte de teu coração? (1855) 102 14/03/2013
0 Haikai 260 (T1854) 115 13/03/2013
0 Varanda (T1853) 145 13/03/2013
0 Seu amor (T1852) 110 13/03/2013
0 Uma lua (T1851) 146 11/03/2013
0 Melodia e lágrima (T1850) 137 11/03/2013
0 Vazio de uma partida (T1849) 119 11/03/2013
0 Medo (T1848) 136 10/03/2013
0 Vales (T1847) 130 10/03/2013
0 Versos tristes (T1846) 131 10/03/2013
0 Há dias (T1845) 114 09/03/2013
0 Lágrimas de sangue (T1844) 120 09/03/2013
0 Areia nas mãos (T1843) 129 09/03/2013
0 Anjo que me tranquiliza (T1842) 118 08/03/2013