Total Visualizações: 11156
Texto mais lido:
A CIDADE POSSÍVEL - Total: 139

Amigos Recentes

492 MARIA HILDA DE J. ALÃO1121 THALYA SANTOS622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL1 CLÁUDIO JOAQUIM DOS SANTOS BRAGA2 ANA PAULA SANTOS74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 324 Todos os textos de: PAULO FONTENELLE DE ARAUJO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

BAÍA CABRALIA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Água morna e limpinha
do litoral da Bahia
e lá vem, em 1500,
a nau portuguesa.

A nau traz um matemático que garante:
“Este lugar perdido já tem o seu nome, Capitão Cabral.”
Mas Cabral não encontra
o livro que manterá a pergunta:
“Quem descobriu o Brasil?”

E por isso ele questiona os tupinambás,
interroga os tupiniquins,
escava em areias branquinhas,
até reza a primeira missa,
e ninguém responde.

Então Cabral se altera,
-enfrentaram meses de viagem,
morreram de escorbuto,
só mastigando biscoito -
e deseja algo da água morna e limpinha,
algo muito além do descobrimento do Brasil.
Cabral deseja as alminhas,
das crianças que aqui nascerão;
salvar a todas,
pois elas se perderão
mesmo com os tratados,
as Tordesilhas,
as brincadeiras
e as especiarias!

Alguém todavia protesta:
“O que você tem a ver com estas almas, Cabral?”
O capitão não responde,
não responde e mentaliza:
o monstro do fim do mar acaba de sorrir.

DO LIVRO: A CRIANÇA,SUBSTANTIVO SOBRECOMUM

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 25
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 AMO A VIDA COMO WALT WHITMAN 30 10/06/2019
0 AMOR ATO VINTE 9 08/06/2019
0 AMOR ATO DEZENOVE 15 06/06/2019
0 RESPOSTA BÁSICA 14 04/06/2019
0 A INVENÇÃO DO FUTEBOL 45 22/05/2019
0 ETERNA SOFISTICAÇÃO 38 11/05/2019
0 QUEBRA-CABEÇAS 26 06/05/2019
0 AMOR VULGAR 36 03/05/2019
0 O SANTO DOS LADRÕES 23 01/05/2019
0 AS VOZES 24 30/04/2019
0 SANGUE DE BARATA 31 29/04/2019
0 DIA A DIA 41 25/04/2019
0 EU E MADONNA NA LUA 32 23/04/2019
0 BAÍA CABRALIA 25 22/04/2019
0 TRÊS FRASES PARA SAIR DO LUGAR 35 18/04/2019
0 FORA DO PADRÃO 29 17/04/2019
0 20 DE JANEIRO DE 1983 75 05/04/2019
0 SINÔNIMOS: MERETRIZ, PIRANHA OU TOLERADA? 26 04/04/2019
0 AMOR ATO DEZESSETE 40 03/04/2019
0 OUTRO POEMA DE AMOR 53 29/03/2019
0 ANDANDO PELO CALÇADÃO 44 27/03/2019
0 NINHOS AO MEIO-DIA 39 25/03/2019
0 NO MEIO DE UM DOMINGO DE SOL 30 24/03/2019
0 AMOR ATO DEZESSEIS 55 23/03/2019
0 A MULHER DO LOUCO 53 22/03/2019
0 OS RETRATOS 27 22/03/2019
0 TRÊS OLHARES POSSÍVEIS 22 21/03/2019
0 ENTRE A BALA E A BORBOLETA 27 21/03/2019
0 MARCAS COLORIDAS 36 20/03/2019
0 SAUDADE ATO DEZESSEIS 32 20/03/2019