Total Visualizações: 39080
Texto mais lido:
Haicais Lusitanos (4) - Total: 476

Amigos Recentes

613 SEDNAN MOURA385 ANDRADE JORGE587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT477 ADEMYR BORTOT440 ARMANDO MUNIZ POETA416 RECICLA SÃO GONÇALO444 DRILLY MANFRE3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 218 Todos os textos de: ZILDO GALLO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

AFETOS ABORTADOS


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Os olhares aproximavam o que estava distante.
Assustados, recolhiam as mãos que se punham
em gestos de puro afeto.
Não entendiam:
é preciso coragem para a verdade do afeto?

Gestos ensaiados e nervosos,
marcados pelo medo,
estancavam-se entre o ato
e o pensamento;
por que os pensamentos?

Os afetos sempre lhes pareciam fraquezas.
Melhor trancarem-se nos quartos,
na escuridão isolada dos quartos,
e tapar olhos e ouvidos,
mas como fechar os corações
que pulsavam rápidos, sempre querendo?

Os gestos estavam algemados,
presos, nas prisões sem grades.
Queriam compreender:
o mundo parecia de aparências
e de incertezas, muitas incertezas,
o mundo parecia uma guerra;
e o afeto... era uma batalha?

Buscavam, medrosos, estender as mãos
à procura de outras,
das muitas outras...
De repente, fechavam-se...
Os peitos apertados...
A vida era de medos,
só medos...

Só restavam os gestos que afastavam
e que só levavam a perder,
já que se abortavam,
sempre se abortavam,
quando acabavam de nascer.

Zildo Gallo
Americana, SP, 19 de agosto de 1983 e 08 de janeiro de 1984.
Revisão: Campinas, 26 de junho de 2017.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 144
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Haicais Lusitanos (4) 476 24/02/2019
0 Pink Floyd e Herman Hesse 80 22/02/2019
0 Haicai – Ode a Policarpo Quaresma 68 22/02/2019
0 Haicais Lusitanos (3) 66 22/02/2019
0 Haicais Lusitanos (2) 68 22/02/2019
0 Haicais Lusitanos (1) 74 21/02/2019
0 HAICAIS – brincadeira de roda 78 19/02/2019
0 BANDEIRA VERMELHA 85 16/02/2019
0 MEMORIAL 78 16/02/2019
0 HAICAIS DA FLORESTA 136 31/01/2019
0 SOBRE A TOLERÂNCIA 73 29/01/2019
0 ANTAGONISMOS 127 27/01/2019
0 CAMINHÃO DE MUDANÇA (patchwork) 82 24/01/2019
0 HAICAIS DE HOJE (23/01/2019) 71 23/01/2019
0 PÉROLA NEGRA 76 22/01/2019
0 QUE ENERGIA É ESSA? 79 20/01/2019
0 PASSAGENS E ESPERANÇAS 90 16/01/2019
0 Haicais de 4 (quatro) - Filosofia Grega 64 16/01/2019
0 IFÁ 65 16/01/2019
0 NOITES LONGE DE GOTHAM CITY 54 16/01/2019
0 TRANSCENDÊNCIA 66 16/01/2019
0 SPUTNIK 52 16/01/2019
0 TANGO E PERDÃO 59 16/01/2019
0 CETICISMO E SALVE RAINHAS 68 15/01/2019
0 Nada de venenos: um pouco sobre a agricultura orgânica 65 13/01/2019
0 ODE À TIRIRICA 57 12/01/2019
0 INFELIZ ANO NOVO 90 08/01/2019
0 HAICAIS DE CABEÇA 68 08/01/2019
0 AFETOS ABORTADOS 144 06/01/2019
0 A PROCURA DO POETA 134 06/01/2019