Total Visualizações: 469
Texto mais lido:
A chácara do Chico Bolacha - Total: 123

Amigos Recentes

630 PEDRO PAULO DA SILVA MEDEIROS285 ALEXANDRE BRUSSOLO1287 DENIS BRAGA QUINTANILHA1265 GIVA BASTOS1294 VALKIRYA DA SILVA LIMA1252 ISABEL NETTO874 LUCIMARA CACCIA FAVERSSIANI497 ANDRÉ SOSKA
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo MARILEUZA RODRIGUES 875
Todos os textos de: MARILEUZA RODRIGUES O ZANATA
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A história do Pai Natal e da noite mais mágica do ano


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Vamos agora falar do que acontece em Dezembro
O dia vinte cinco propriamente, a que chamamos Natal
Daquele senhor com o mesmo nome se bem me lembro
De barbas brancas e roupa vermelha, o Pai Natal afinal!

Vive no Polo Norte num sítio bem gelado
Onde tem a sua fábrica de brinquedos
Um lindo trenó que por renas é puxado
Para cumprir uma missão cheia de segredos!

Tem por missão andar na véspera de Natal
Ver quem se portou bem ou mesmo mal
E à noitinha pela chaminé deles descer
Para um presente no sapatinho meter!

Ele e a equipa com este trabalho nunca param
Pois leva um ano inteiro para planeá-lo
E ter um grupo de duendes para auxiliá-lo
Para ler as cartas que os meninos lhe mandaram!

Todos os brinquedos por medida aqui são feitos
Usando moldes e belas tintas para ficarem perfeitos,
São bicicletas, carros, bolas e até pequenos sinos
Tendo em conta todos os desejos dos meninos!

Embora ele não se esqueça de ninguém
Dizem que ele gosta e que muito convém,
Enviar uma carta com a antecedência quanto baste
Para o Polo Norte, contando o quanto bem te portaste!

E se este ano ele por acaso se esquecer
De pela tua chaminé à noite descer
É porque antes deve com os teus pais ter falado
Deixado a eles o teu presente para ser guardado!

E eles sempre cumprem a missão
De fazer o presente chegar à tua mão
Ou está debaixo da árvore como habitual
Que em honra dele se chama pinheirinho de Natal!

Mesmo os meninos que se portam mal
Acreditam que têm nele o seu fiel amigo imortal
Pois perdoa-lhes tudo e dá-lhes presentes
Ficam assim também muito contentes!

Prometem-lhe que para o ano será diferente
Portar-se-ão bem para merecer o seu presente
Ele acredita que isto é a mais pura verdade
Que vão ser bons meninos na realidade!

E é extraordinário pois nunca se esquece de uma cara ou um nome
Seja em Portugal ou mesmo no Nepal,
Sabe sempre o teu nome, quantos anos tens e o que queres para o Natal!

Desconfio que ele pergunta a todos os pais
Ou tem algum espião infiltrado
Pois embora tenha um ano inteiro para de todos os presentes tratar
Até ler as cartas e os brinquedos planear
Não daria tempo para eles todos fabricar!

E depois numa única noite todos eles entregar
Apenas ele o consegue com o seu trenó mágico
Dizem mesmo que começa a nevar para a temperatura do trenó baixar
Pois a sua velocidade é tão rápida que é difícil no céu o encontrar!

Depois da missão cumprida, regressa à sua casa no Polo Norte
Para no dia de Natal descansar
E a todos os meninos pequeninos de novo desejar:
Votos de um Feliz Natal
Cheio de coisas maravilhosas e amor para receber e para dar
São os votos do Pai Natal e de quem convosco está a falar!

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 87
[ 5 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 A história do Pai Natal e da noite mais mágica do ano 87 04/12/2018
0 A chácara do Chico Bolacha 123 27/09/2018
0 O REFORMADOR DO MUNDO 93 19/09/2018
0 O LEÃO E O MOSQUITO 86 04/09/2018
0 A maior mentira de Chicó 80 28/08/2018