ALBERTO DOS ANJOS COSTA

 -  - ALBERTO DOS
Total Visualizações: 13176
Texto mais lido:
A noite - Total: 130
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 886
10 Autores mais recentes...
HAMILTON RAUL SERPA
JUAREZ VELÁSQUEZ DE MELLO CARVALHO
ARIEL ALVES DA SILVA
LUIZ HENRIQUE GOMES PATRIOTA
MARA ROSANI CRIZEL
THAYS GARCIA RODRIGUES
THALYA SANTOS
RENON DA SILVA BRITO
MAROEL DA SILVA BISPO
LUCAS MENEZES
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 607738
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 109475
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 104233
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 30170
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 25222
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 15358
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 13176
247 VANESSA  SOARES
VANESSA SOARES
Total: 12869
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 12530
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 12023
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 32
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Suplício

Irracionalidade vivenciada
pelo pulsar inofensivo,
a maldade é ignorada,
seu sentir é incompreendido.

Asas da liberdade,
cortadas pelo extermínio,
a matança é sem piedade,
desnaturar é o desígnio.

Homens lhe perseguindo,
pelo asco da indecência,
a covardia vai assumindo,
o entrevar da consciência.

Animais sendo caçados,
pela carne, pele e marfim,
indefesos e desnorteados,
temem ter chegado o seu fim.

Contristar da natureza,
com copioso lacrimejar,
humanidade sem firmeza,
desonrando o respeitar.

Instinto de sobrevivência,
no lutar para não morrer,
animais pedem clemência,
suplicando para viver.
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALBERTO DOS ANJOS COSTA:
A Idade da Inocência Autor(a):
A noite Autor(a):
A Outra Autor(a):
Abnegação Materna Autor(a):
Aborto Negligenciado Autor(a):
Acordes Autor(a):
Adolescência Autor(a):
Afetuosa Amizade Autor(a):
Agrado Autor(a):
Agravo Autor(a):
AIDS Autor(a):
Alberto dos Anjos Costa Autor(a):
Aliança Autor(a):
Alienação Autor(a):
Alma Santa Autor(a):
Alquimia do Amor Autor(a):
Alternâncias Autor(a):
Altivos Monumentos Autor(a):
Alvo Sentenciar Autor(a):
Amigo Especial Autor(a):
Amigos Autor(a):
Amizade Autor(a):
Amor Autor(a):
Amor Proibido Autor(a):
Amor Proibido Autor(a):
Amor sem Registro Autor(a):
Aniversariante Autor(a):
Anjos Autor(a):
Anjos Rebeldes Autor(a):
Apego Autor(a):

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.