ROBERT THOMAZ

 -  - ROBERT THOMAZ
Total Visualizações: 2745
Texto mais lido:
Não perder o foco - Total: 106
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 382
10 Autores mais recentes...
HAMILTON RAUL SERPA
JUAREZ VELÁSQUEZ DE MELLO CARVALHO
ARIEL ALVES DA SILVA
LUIZ HENRIQUE GOMES PATRIOTA
MARA ROSANI CRIZEL
THAYS GARCIA RODRIGUES
THALYA SANTOS
RENON DA SILVA BRITO
MAROEL DA SILVA BISPO
LUCAS MENEZES
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 607949
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 109485
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 104233
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 30172
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 25225
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 15381
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 13181
247 VANESSA  SOARES
VANESSA SOARES
Total: 12870
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 12531
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 12023
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 35
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Fui envenenado por sua beleza

Crédulo em meus sentimentos achei ter encontrado
A mulher minha, bela, meiga e de corpo exuberante
Mas como poderia ela amar um zé-ninguém, eu, figura errante
Então fui envenenado por sua beleza e tornei-me um coitado

Sofri silente por noites sua cruel e dorida dominação
Fui seu escravo, servo, homem e capacho
E eu que pensava que seria seu único macho
Sofri a fria e silenciosa, excruciante condenação

Mas a desejada liberdade, a crença na igualdade
Num dia sem luar chegou, mas forte do que eu
Então rasguei as páginas negras dessa maldade

Deixei de ser um verme, um mero Romeu
Afirmei meus direitos e me tornei em verdade
Um grande homem que ela jamais esqueceu

Robert Thomaz
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ROBERT THOMAZ:
A boca que me devora Autor(a):
A escuridão das pessoas Autor(a):
A esse amor devastador... Eu me rendo Autor(a):
A jovem guerreira Autor(a):
A loja de vidas Autor(a):
A luz dos teus olhos se acenderá por mim Autor(a):
A mais bela dobra da Criação Autor(a):
A poesia é a face mais bela da literatura Autor(a):
A razão do teu viver! Autor(a):
A tragédia da vida Autor(a):
Achado ou perdido? Autor(a):
Amantes da poesia Autor(a):
Amar é viver delírios poéticos Autor(a):
Anjo Autor(a):
Anjos não dormem em noites escuras Autor(a):
Anomalia Autor(a):
Após o Pecado Original Autor(a):
Arder em ti pela madrugada Autor(a):
As Irreverentes Autor(a):
Atalaiada – Parte I Autor(a):
Atalaiada – Parte II Autor(a):
Beijar é o toque de duas bocas Autor(a):
Bela morena Autor(a):
Confesso que tu és meu pecado Autor(a):
Contas do amor Autor(a):
Deixando pedaços de mim... Autor(a):
Descanse... em paz Autor(a):
Devora-me ou te mato! Autor(a):
Doce amizade... era o amor perfeito Autor(a):
Dor minha, amor meu Autor(a):

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.