Total Visualizações: 2693
Texto mais lido:
Não perder o foco - Total: 99

Amigos Recentes

1121 THALYA SANTOS222 JOSÉ PAZ DE OLIVEIRA494 LAZARO NASCIMENTO622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO548 CLAUDIANNE DIAZ630 PEDRO PAULO DA SILVA MEDEIROS613 SEDNAN MOURA464 SIDNEI PIEDADE
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 749 Todos os textos de: ROBERT THOMAZ
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Não perder o foco

Acordei dolorido e mal-humorado de uma noite mal-dormida
O pescoço e as costas doíam e depois percebi minha alma gemer
Eu há muito não assim ficava, estava amando e não a sofrer
Mas naquela manhã sombria sofri sem minha amada fornida

Seria a saudade de seu cabelo negro, no alto arrepiado
Ou seria a desconfortável presença da dor, emoção rediviva
Das perdas devastadoras acometendo meu espírito de maneira furtiva
Não consigo suportar essa agonia novamente de ver-me por elas tragado

Mas ainda na cama mergulhei, como outrora, na salvação
Passei a orar por meu Salvador e como sempre ele me ouviu
Apenas com uma palavra arrebatou meu espírito que ali caiu
Das tormentas derradeiras que me engoliam ferrenhas para a danação

Mostrou-me o caminho sereno e luminoso com seu amor e devoção
E na surdez da penumbra ouvi sua doce voz, mostrando-me a luz
Que me orienta a alma e dela não posso perder o foco, devo seguir a cruz
Para ser feliz e criar escritos que encantem a todos com muita emoção

Robert Thomaz
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 99
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Não perder o foco 99 05/08/2018
0 Vida... quem vem e fica 24 01/08/2018
0 Um café e um amor, quentes, por favor... 21 29/07/2018
0 Medos meus também são os medos dela 24 28/07/2018
0 Namorados... eternamente apaixonados! 19 26/07/2018
0 Nos meus tempos de guri... 37 23/07/2018
0 Eu por você faria loucuras... 22 21/07/2018
0 Anomalia 31 20/07/2018
0 Achado ou perdido? 34 18/07/2018
1 Um uivo na madrugada fria 28 13/07/2018
0 Mulher: Muito mais que apenas uma costela... 26 12/07/2018
0 Minha linda 28 11/07/2018
0 Meus pensamentos me devastam... 38 06/07/2018
0 Dores ao crepúsculo 31 05/07/2018
0 Você é meu bem, minha aconchegante febre noturna 31 05/07/2018
0 Rosa Ângela, rosa angelical 31 04/07/2018
0 Noturno de Belo Horizonte 26 03/07/2018
0 Mercenário do amor 24 02/07/2018
0 Estou a declarar o meu amor 32 01/07/2018
0 Atalaiada – Parte II 36 01/07/2018
0 Atalaiada – Parte I 40 30/06/2018
0 Uma mulher como girassol 27 30/06/2018
0 Por ser mulher, decifra-me se puderes! 30 29/06/2018
0 Não, jovem não! 32 28/06/2018
0 Ser teu anjo de verdade 29 27/06/2018
0 O sofrimento lapida a alma 31 26/06/2018
0 Sou tua morena ou tua loira 28 25/06/2018
0 Doce amizade... era o amor perfeito 49 24/06/2018
0 Dor minha, amor meu 42 23/06/2018
0 Devora-me ou te mato! 44 22/06/2018

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.